Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Metaverso, mercado de trabalho e o surgimento de novas profissões

O metaverso chegou para encurtar a distância entre os mundos físico e virtual, e isso muda tudo, afinal estamos falando de algo completamente novo e repleto de possibilidades.

Por Marcelle Larcher

01/07/2022 às 15h29 - Atualizada 01/07/2022 às 15h40

Não podemos pensar em mercado de trabalho sem considerar suas transformações, o cenário atual já evoluiu muito em comparação a alguns anos atrás e a tendência é óbvia, muitas mudanças ainda estão por vir. Mas o que o podemos esperar?

Para falar de mercado de trabalho e profissões do futuro, precisamos também falar sobre o metaverso. E você pode até não compreender exatamente o que é agora, mas certamente vem percebendo esse termo sendo cada vez mais em pauta e de antemão posso te dizer que é apenas o começo!

O próprio Facebook já incorporou essa tendência do mercado no seu rebranding, passando a se chamar Meta.

O metaverso chegou para encurtar a distância entre os mundos físico e virtual, e isso muda tudo, afinal estamos falando de algo completamente novo e repleto de possibilidades.

Contudo, se o metaverso vem para mudar mais uma vez nossos hábitos e comportamentos individuais e sociais, isso significa a criação de novas demandas, ou seja, um terreno fértil para o surgimento de novas profissões.

O Metaverso

Imagine poder conviver com outras pessoas e viver experiências em um mundo virtual, talvez você esteja se perguntando se isso já não é possível nos videogames, ou através dos óculos de realidade aumentada, mas essa é apenas a ponta do iceberg.

O metaverso pode ser definido como um espaço virtual compartilhado, interativo e hiper-realista que permite que usuários vivam experiências altamente imersivas através de tecnologias como a realidade virtual, realidade aumentada, avatares customizáveis em 3D, dentre outros.

Tudo no metaverso se baseia em ativos digitais, desde as interações até a moeda utilizada e tudo é operado dentro de uma rede altamente segura, colaborativa, pública e descentralizada chamada blockchain.

Metaverso e o surgimento de novas profissões

Por causa de toda a transformação tecnológica e da evolução da internet ao longo das últimas décadas, testemunhamos mudanças nos mais diversos aspectos da nossa vida social. Hábitos e comportamentos foram influenciados por todas as tecnologias que surgiram para facilitar o nosso dia a dia, das tarefas mais simples até as mais complexas e com o metaverso isso não será diferente.

No âmbito do mercado de trabalho essas mudanças foram significativas, por exemplo, a geração de hoje já vive um cenário bem diferente da sua antecessora, e estamos falando de uma diferença de pouquíssimos anos. Portanto podemos esperar grandes mudanças com o metaverso também, afinal o mercado de trabalho precisa estar pronto para atender às novas necessidades.

Atualmente já conseguimos prever essas transformações na forma como trabalhamos, bem como, nos empregos como conhecemos. Já parou para pensar que novos cargos podem surgir?

Por isso, se você pensa em mudar de carreira ou se está começando agora no mercado, é hora de se inteirar sobre as novas profissões que passarão a existir com o avanço do metaverso.

Conheça as novas profissões

Com o metaverso existirão novas demandas e necessidades nas mais diversas áreas de atuação do mercado. No setor de tecnologia é óbvio que já são esperadas muitas novidades neste sentido, mas setores da indústria, varejo e finanças não ficam para trás. Veja:

Setor Tecnológico 

1. Gerente de Segurança da Informação e Riscos

Esse especialista será encarregado de evitar falhas de segurança das informações no desenvolvimento de tecnologias e ecossistemas. Em outras palavras, entender o metaverso, suas funcionalidades, componentes críticos de segurança e sua aplicabilidade.

O conteúdo continua após o anúncio

2. Especialista em Segurança Cibernética

Profissional que avaliará e bloqueará invasões em tempo real e garantirá que as leis e protocolos definidos pela equipe de segurança da informação sejam aplicadas e/ou corrigidos.

3. Engenheiro de Tecnologia de Metaverso

O engenheiro de metaverso vai atuar como um construtor e sempre com uma voltado para o futuro, porque a maior parte do que será construído ainda não existe. Sua responsabilidade é traduzir ideias em soluções técnicas e produtos, considerando regras e protocolos de segurança do mundo virtual.

4. Desenvolvedores de Avatares

Profissionais com conhecimento de programação e design, de preferência especialistas também em realidade aumentada e 3D. Serão essenciais para criação e personalização de avatares.

Setor Financeiro

5. Gestor de Patrimônio e Imobiliário Digital

Esse profissional fará a gestão de terrenos, construções e propriedades dentro do Metaverso. Além disso, também trabalhará avaliando e prospectando melhores investimentos em imóveis digitais.

6. Especialista em Estruturação de Linhas de Crédito

Profissionais que irão estruturar linhas de crédito em criptomoedas para compra de NFTs dentro do metaverso.

7. Analista de Taxas de Transação Virtual

Com o aumento de transações no ambiente do Metaverso, quem trabalha com dados precisará de apoio para analisar e criar melhores taxas para registro dessas operações em diferentes criptomoedas. Esse é um profissional, possivelmente estatístico.

8. Gerente de Seguros Financeiros

Os seguros financeiros são importantes para proteger os investidores de criptoativos contra a oscilação do mercado. Provavelmente esse produto evolua para seguros de NFTs também. Portanto, esse profissional será importante na negociação e venda desses serviços.

Setor Comercial (varejo)

9. Estilista de Moda Digital

Você já ouviu falar dos NFTs? São itens virtuais únicos, que não podem ser substituídos, destruídos ou copiados, com autenticidade comprovada através de informações registradas. Com a evolução desses itens digitais, muitos designers tendem a se especializarem no desenvolvimento de produtos para o mundo virtual, sejam “skins” (roupas para avatares) ou acessórios.

10. Diretor de Eventos Virtuais

Responsável por promover eventos virtuais, com a oportunidade de ter um alcance muito maior que num evento físico.

11. Influenciador Avatar

Se você está agora se perguntando do que se trata um influenciador avatar, entenderá melhor ao lembrar-se da Lu do Magalu, um dos grandes exemplos de sucesso atualmente. Estamos falando de avatares que atuam como influenciadores de marcas, com a vantagem de que diferente dos influenciadores digitais, os avatares estão sempre disponíveis e podem estar em vários lugares ao mesmo tempo. Eles podem ser criados a partir de influenciadores reais ou não, podem também ser um personagem virtual com características e personalidade própria.

12. Designer Espacial Digital

Com o advento dos cenários e interfaces, muitas marcas criam ambientes e lojas nesse mundo virtual, proporcionando aos seus usuários experiências únicas. O designer espacial digital é o profissional que irá pensar e desenvolver esses cenários.

Setor Industrial

13. Engenheiro de Hardware

Responsável pela construção de sensores operacionais industriais que são seguros o suficiente para testes industriais. Os testes simulados no mundo virtual serão aprimorados, daí a necessidade dessa especialização.

14. Gerente de Segurança

O setor industrial inclui extensas leis de segurança do trabalho que precisam ser cumpridas. Nesse contexto, o Gerente de Segurança ajudará na forma como essas leis são implementadas na arquitetura funcional do metaverso, processos, design e etapas de verificação.

15. Desenvolvedor de Ecossistema

É responsável por coordenar as interações de vários setores e parceiros. Reúne representantes corporativos, governamentais e civis para criar funções de grande escala em vários ambientes virtuais

Marcelle Larcher

Marcelle Larcher

Marcelle atua como Sócia e Diretora Executiva de Carreira do Grupo Larch. Graduada em Pedagogia e Psicologia pelo CES/JF e especializada em Gestão Estratégica de Pessoas pela HSM University. Empresária, empreendedora e gestora no setor de ensino, Marcelle tem mais de 15 anos de experiência em Gestão Educacional e Corporativa, e 26 anos de mercado.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia