Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

A importância do Magnésio

Por Alice Amaral

22/05/2022 às 11h43 - Atualizada 22/05/2022 às 11h43

O Magnésio é essencial para nossa saúde, ele é o quarto mineral mais abundante no nosso corpo (os primeiros são cálcio, potássio e sódio) e atua em mais de 300 reações bioquímicas no nosso organismo.

Conhecido como o mineral do músculo, ele ajuda a regular a contração e no fortalecimento muscular, melhorando o desempenho esportivo

Ele é essencial na terceira idade, pois ajuda a prevenir a sarcopenia (diminuição de massa muscular). Controla a glicemia, tendo uma importante função na prevenção e no tratamento do diabetes, diminuindo a resistência insulínica.

Ele contribui para a formação do trifosfato de adenosina, o ATP, uma molécula utilizada como fonte de energia para o nosso corpo.

O conteúdo continua após o anúncio

Além disso, ele fortalece os ossos, melhora a memória, o aprendizado e é essencial para a formação de serotonina, hormônio do bem estar e da alegria, controlando a depressão e a ansiedade. Ajuda a diminuir a TPM, a dismenorreia (cólica menstrual), é importante no tratamento da asma e enxaqueca; regula a absorção de nutrientes, melhora a pirose (azia), a má digestão (aumenta os movimentos peristálticos, que são ondas de contração e relaxamento muscular involuntárias que ocorrem ao longo do tubo digestivo, carregando o bolo alimentar).

Causas

Pode ser uma alimentação inadequada, pobre em alimentos naturais e rica em industrializados; deficiência de vitamina D, que ajuda na absorção de magnésio, estresse, atividade física exagerada, tabagismo, alcoolismo, perdas gastrointestinais (diminuição na absorção intestinal, diarreia prolongada), perdas renais, perdas cutâneas (como queimaduras), níveis elevados de hormônio tireoidianos e alguns medicamentos, como diuréticos, antifúngicos e quimioterápicos.

A deficiência de magnésio é chamada de hipomagnesemia e os principais sintomas são fraqueza, indisposição, falta de energia, fadiga, principalmente durante os exercícios; anorexia, náuseas, vômitos, tremores, formigamentos, câimbras, insônia, alteração do humor, convulsões e até arritmia cardíaca.

O tratamento para quem tem deficiência de magnésio, além de corrigir a alimentação, dependendo do paciente é necessário fazer a reposição do magnésio e como ela não ocorre sozinha (geralmente ela vem acompanhada de deficiência de cálcio e potássio) deve ser feita a suplementação desses minerais também.

Na alimentação as principais fontes de magnésio são os vegetais verdes escuros, como espinafre, couve, brócolis; as frutas como abacate, banana e kiwi; arroz integral, feijão lentilha, aveia, sementes de abóbora e de girassol, amendoim, castanha de caju e do Brasil, avelã e amêndoas.

Alice Amaral

Alice Amaral

Médica - Título de Especialista em Nutrologia – RQE 9884 - Título de Especialista em Medicina do Esporte – RQE 9895 - Título de Medicina Física e Reabilitação - RQE 44090

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia