Tópicos em alta: cartas a jf / sergio moro / dengue / polícia

Ceasa-JF fará pesquisa para projetar expansão

Com objetivo de analisar o crescimento da demanda da população na região e avaliar as necessidades do público residente no entorno da unidade em Juiz de Fora, a CeasaMinas iniciou nesta segunda-feira (23) uma pesquisa que fará um diagnóstico do entreposto na cidade, o terceiro maior em volume comercializado no Estado. Serão realizadas entrevistas com […]

Por Tribuna

24/07/2012 às 17h21

Com objetivo de analisar o crescimento da demanda da população na região e avaliar as necessidades do público residente no entorno da unidade em Juiz de Fora, a CeasaMinas iniciou nesta segunda-feira (23) uma pesquisa que fará um diagnóstico do entreposto na cidade, o terceiro maior em volume comercializado no Estado. Serão realizadas entrevistas com produtores rurais, atacadistas, varejistas, carregadores e funcionários. A expectativa dos pesquisadores é de que o diagnóstico oriente projetos de expansão e modernização do entreposto, com base em informações como a capacidade de comercialização atual e a demanda de Juiz de Fora e região. A previsão é de que a pesquisa seja concluída dentro de 30 dias, devendo servir de projeto piloto para os outros quatro entrepostos do interior: Uberlândia, Caratinga, Governador Valadares e Barbacena.

O conteúdo continua após o anúncio

A oferta de produtos de Juiz de Fora teve alta de 812% no segmento Produtos Diversos, passando de 451,9 toneladas para 4,11 mil toneladas, entre 2010 e 2011. De acordo com a CeasaMinas, o aumento é atribuído à inauguração de mais um pavilhão especializado em produtos industrializados alimentícios e não alimentícios. Em 2011, a oferta geral de produtos na CeasaMinas-JF alcançou 76,5 mil toneladas de hortigranjeiros, cereais e industrializados, equivalente a uma alta de 4,1%. Já o valor comercializado apresentou aumento de 7,7%, com R$ 98,1 milhões movimentados.

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia