Acidente com ônibus da Força Nacional deixa 8 vítimas em Juiz de Fora

Coletivo, que saiu do Rio com destino à Brasília, capotou próximo ao Expominas de Juiz de Fora

Por Sandra Zanella

24/06/2017 às 14h39

Atualizada às 12h18

Foto: Felipe Couri
Foto: Felipe Couri

Um acidente envolvendo um ônibus da Força Nacional de Segurança deixou oito feridos na BR-040, próximo ao Expominas de Juiz de Fora, na manhã deste sábado (24). De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, o ônibus levava 15 pessoas, incluindo dois motoristas. Por volta das 7h30, o veículo Volvo seguia pela rodovia vindo do Rio de Janeiro em direção a Brasília, quando saiu da pista no km 790 e capotou no canteiro central da rodovia. Um cabo foi socorrido com fratura exposta de tornozelo pelo Resgate dos Bombeiros, e outros sete integrantes da Força Nacional ficaram levemente feridos, sendo encaminhados para atendimento médico por ambulâncias do Samu e da Concer, concessionária que administra o trecho da 040 entre Rio e Juiz de Fora. A ocorrência ainda mobilizou as polícias Militar e Rodoviária Federal (PRF), além da perícia da Polícia Civil.

No total, seis feridos foram encaminhados para o Hospital de Pronto Socorro (HPS) e dois para a UPA Norte. A assessoria da Secretaria de Saúde de Juiz de Fora informou que o cabo resgatado pelos bombeiros está estável, com fratura exposta de tornozelo. Ele passará por exames, para depois ser submetido à cirurgia no tornozelo no HPS.

De acordo com a Concer, os ocupantes do ônibus retornavam à unidade da Força Nacional em Gama, região administrativa do Distrito Federal. A concessionária informou ainda que, por causa do acidente, dois carros também bateram no mesmo trecho, por distração dos motoristas, mas nesses casos não houve vítimas. O trecho ficou parcialmente interditado, sem retenção. De acordo com a PRF, os veículos envolvidos na batida eram um Chevrolet Classic e um Volkswagen Gol. Os dois seguiam sentido Belo Horizonte/Rio.

Conforme a PRF, o motorista do ônibus alegou que foi fechado por outro veículo e, ao desviar, tombou no canteiro central na rodovia. Os policiais rodoviários realizaram teste do etilômetro no condutor, e o resultado foi negativo para consumo de bebida alcoólica.

Foto: Felipe Couri
Foto: Felipe Couri

Socorro e busca de armas

De acordo com o bombeiro responsável pela ocorrência, tenente Clodoaldo Clemêncio da Silva, sete militares foram mobilizados na ocorrência. “O ônibus saiu da pista de rolamento e tombou na margem da rodovia. Quinze pessoas estavam no interior. Uma foi conduzida em estado um pouco mais grave para o HPS, estava com dor no tórax, dor na perna, e escoriações pelo corpo. Outros sete estavam com ferimentos leves. Fizemos a prevenção com isolamento do local.”

O conteúdo continua após o anúncio

O chefe de serviço do Pelotão de Emergências Ambientais e Resposta a Desastres (PEMAD) do Corpo de Bombeiros, sargento Anderson Aquino, explicou que foi feita uma triagem das vítimas. “Apenas o ferido mais grave ainda estava no interior do ônibus, caído entre os bancos, porque não conseguia se locomover. Entramos pelo pára-brisa, que já estava quebrado, e fizemos a imobilização total dele com prancha longa, realizando a remoção do vidro de trás para retirá-lo.” Ainda segundo ele, no canteiro central foi criada uma área de concentração das vítimas, onde elas foram atendidas pelas diversas unidades. “A Força Nacional fez uma busca dos armamentos, e todas as carabinas e pistolas ponto 40 foram localizadas”, finalizou.

Por volta das 10h30, um guincho da Concer conseguiu levantar o ônibus, revelando que praticamente todas as janelas do lado esquerdo haviam sido quebradas durante o acidente. Em seguida, foi iniciada a operação para retirada do veículo do local. Pelo menos duas caminhonetes da Força Nacional chegaram ao local do acidente.

Força Nacional

Baseada na Força de Paz da Organização das Nações Unidas (ONU), a Força Nacional de Segurança Pública é um programa de cooperação do Governo federal, criado para executar atividades e serviços imprescindíveis à preservação da ordem pública, à segurança das pessoas e do patrimônio, atuando também em situações de emergência e calamidades públicas.

Trata-se de um corpo de profissionais especializados, mobilizados e prontos a atuar em apoio e sob a coordenação de outros órgãos subordinados aos governos estaduais e federal. Seu trabalho consiste em apoiar operações de segurança pública, que podem ser realizadas em qualquer ponto do país.

Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia