Tópicos em alta: sergio moro / dengue / polícia / reforma da previdência / bolsonaro

Saúde alerta população para cuidados contra a dengue mesmo no frio

Secretaria pretende realizar ações contínuas de combate ao vetor Aedes aegypti mesmo fora do período de maior proliferação

Por Tribuna

11/07/2019 às 10h04

Mesmo com a recente frente fria instalada na atmosfera juiz-forana, a Secretaria de Saúde da Prefeitura de Juiz de Fora (SS/PJF) segue salientando a importância dos cuidados preventivos ao mosquito Aedes aegypti. Com a intenção de manter a vigilância de modo contínuo contra o vetor responsável pela proliferação de dengue, zika e chikungunya, a pasta divulgou nota com orientações para a população seguir mesmo no período de baixas temperaturas.

O Departamento de Vigilância Epidemiológica e Ambiental (Dvea), por meio da gerente Cecília Kosmann, destacou que as doenças causadas por arbovírus, como as transmitidas pelo Aedes aegypti, são cíclicas. Sendo assim, a atenção deve ser mantida mesmo fora dos períodos epidêmicos, no caso da dengue, os períodos de calor. Além disso, Kosmann ressalta que, para evitar um quadro grave no ano que vem, as ações preventivas devem começar agora. “Em 2019 houve a circulação do sorotipo II do vírus da dengue, mais grave do que em anos anteriores. Desta forma, já pensando na prevenção da doença para o próximo ano, é necessário não deixar a população do mosquito crescer, eliminando os focos”.

O conteúdo continua após o anúncio

Dessa forma, a gerente do Dvea orienta a população a reservar alguns minutos semanalmente para a eliminação dos potenciais criadouros do mosquito em pontos de suas residências passíveis de acúmulo de água como como caixas-d’água, potinhos de animais e plantas e calhas. Também é necessário ter atenção com os ovos do vetor, como afirma Cecília. “Como os ovos do Aedes aegypti podem sobreviver por até um ano sem água, não basta somente secar o ambiente através da eliminação da água. É preciso remover os ovos, esfregando os locais com uma esponja com água e sabão para esmagar e, assim, matar os ovos”, orienta.

Situação grave em 2019

A dengue tem sido motivo de preocupação em Juiz de Fora neste ano. De acordo com dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG) atualizados semanalmente, o município chegou a 3.802 notificações de casos prováveis da doença até o momento, com dez mortes confirmadas em consequência à arbovirose e, ainda, outros sete óbitos em investigação. A proliferação das doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti surpreendeu a Secretaria de Saúde municipal pela época do ano ocorrida – com os índices subindo expressivamente entre abril e maio, épocas de tradicional descenso nos dados -, fator que servirá de exemplo para os próximos anos, como destacou a Vigilância Epidemiológica em contato com a Tribuna em matéria da última terça-feira (9).

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia