Tópicos em alta: cartas a jf / sergio moro / dengue / polícia

Grupo vai discutir escala de pagamento

Por Paulo Cesar Magella

09/01/2019 às 07h02 - Atualizada 09/01/2019 às 07h19

O prefeito Antônio Almas e, bem provável, um representante da Ampar deverão fazer parte do grupo encarregado de discutir uma escala de pagamentos para os R$ 12,3 bilhões devidos pelo Executivo às prefeituras. O dinheiro é oriundo de repasses de ICMS, IPVA, Transporte Escolar e Fundeb, todos comprometidos durante a gestão Fernando Pimentel. Desde a diplomação, ainda em dezembro, o governador Romeu Zema vem discutindo alternativas com as lideranças municipais. Foi criado até um grupo de WhatsApp com a participação de prefeitos das principais cidades e regiões de Minas, coordenados pela Associação Mineira dos Municípios, para tratar diretamente dessa questão. Almas está otimista, mas vai esperar a definição da escala para ver os próximos passos. Pelo Estado, farão parte do grupo representantes das secretarias da Fazenda e Planejamento, além da Advocacia-Geral do Estado.

Comissões definidas

A Câmara já definiu as comissões técnicas para o atual período legislativo, mas algumas delas ainda não têm a presidência confirmada. Em havendo impasse, será indicado o vereador mais velho. Até o fechamento do Painel, estavam acertadas as comissões de Legislação, Justiça e Redação – presidente: Adriano Miranda; Finanças, Orçamento e Fiscalização Financeira – presidente: Rodrigo Mattos; Educação, Cultura, Turismo, Esporte e Lazer – presidente: Júlio Obama Jr.; Urbanismo, Transporte, Trânsito, Meio Ambiente e Acessibilidade – presidente: Zé Márcio; Participação Popular e de Legislação Participativa – presidente: Wanderson Castelar, e Direitos da Mulher – presidente: Júlio Obama Jr.

O conteúdo continua após o anúncio

Liderança no ataque

Na sua tentativa de conseguir apoios importantes para a sua candidatura à presidência da Câmara Federal, o deputado Fábio Ramalho (MDB-MG) mantém o estilo de presentear os amigos com produtos mineiros, como linguiça, queijo e leitão à pururuca. Desta vez, ele apareceu no Palácio do Planalto para entregar uma bolsa com linguiça e queijo ao presidente Jair Bolsonaro. Como se sabe, ambos são colegas de baixo clero na Câmara e ficaram amigos. Fabinho promete votar as reformas se for eleito, e o presidente não vê problemas em sua candidatura, embora o apoio oficial seja para o deputado Rodrigo Maia, que recebeu também o respaldo do PSDB.

Guarda Municipal

Antes de entrar em recesso – previsto para o dia 16 -, a Câmara fará uma audiência pública que pode ser também a única do período. Por requerimento do vereador Sargento Mello Casal, no dia 15, serão discutidas as condições de trabalho dos servidores da Guarda Municipal e o fomento ao Fundo Municipal de Segurança. No pedido, ele define a convocação, o que torna a presença obrigatória, dos secretários de Transporte e Trânsito, de Governo, de Segurança Pública e Cidadania, de Fazenda, de Saúde, de Educação e a comandante da Guarda Municipal de Juiz de Fora. Como convidados estão o presidente da Associação da Guarda Municipal e o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos.

Paulo Cesar Magella

Paulo Cesar Magella

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia