Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / polícia / eleições 2020 / bolsonaro

Prefeito de Belo Horizonte restringe acesso a bancos e lotéricas

Por Paulo Cesar Magella

07/04/2020 às 18h00 - Atualizada 07/04/2020 às 16h48

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, por meio de decreto, vai obrigar bancos e casas lotéricas a controlar o acesso aos seus estabelecimentos. Ele também flexibilizou o funcionamento do comércio, que poderá atuar, mas somente da porta para fora. Em Juiz de Fora a situação se repete, especialmente na Rua Halfeld, onde se concentram bancos e lotéricas. Na entrevista à Rádio CBN, o secretário da Fazenda, Fúlvio Albertoni, e o de Planejamento, Rômulo Almeida destacaram que já receberam a mesma demanda, mas observaram que o problema maior não está nos bancos, que já estão aplicando algumas restrições. O pior cenário é do lado de fora, com longas filas. Eles temem que a situação se agrave com a liberação do saque de R$ 600 anunciado pelo Governo. Só com esclarecimentos à população isso será resolvido.

O conteúdo continua após o anúncio
Paulo Cesar Magella

Paulo Cesar Magella

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia