Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Estado recebe mais de 230 mil doses da Pfizer

Unidades darão continuidade à imunização de grupos prioritários, como forças de segurança, pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas


Por Tribuna

09/06/2021 às 08h30- Atualizada 09/06/2021 às 08h32

O Governo de Minas Gerais recebeu, na tarde de terça-feira (8), uma nova remessa de vacinas contendo 237.510 unidades do imunizante da Pfizer. De acordo com a Administração estadual, o lote vai dar continuidade à imunização dos grupos prioritários que já vinham sendo atendidos: forças de segurança, pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas com algum acometimento na saúde, pessoas com deficiência permanente, trabalhadores portuários, de transporte aéreo e da educação.

A remessa recebida no Aeroporto de Belo Horizonte, em Confins, contém o maior quantitativo de doses da Pfizer entregues ao estado até o momento. Antes, o maior lote do imunizante havia sido entregue no dia 10 de maio, com 112.320 unidades. Segundo o secretário de Estado de Saúde (SES-MG), Fábio Baccheretti, o Governo estadual realiza preparação com os municípios para que a vacina, que possui condições mais complexas de armazenamento, possa ser recebida em todas as cidades.

O conteúdo continua após o anúncio

Os imunizantes foram recebidos e armazenados na Central Estadual de Rede de Frio da SES-MG “para serem conferidos temperatura e condições de armazenamento”, segundo a pasta.

A secretaria ainda não divulgou o cronograma de distribuição das vacinas para as unidades regionais de saúde.

Até o momento, de acordo com a pasta, 10.938.470 doses de vacinas contra a Covid-19 foram recebidas pelo Governo de Minas. Até a última atualização do “vacinômetro” estadual, realizada na terça-feira, 5.193.899 pessoas foram vacinadas no estado, sendo que 2.462.245 já receberam a segunda dose de vacina.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Desenvolvido por Grupo Emedia