Tópicos em alta: polícia / chuva

Homem é morto com 6 tiros no Parque das Águas

Atualizada às 20h47 Um homem de 32 anos foi assassinado com seis tiros de pistola, na noite de quarta-feira(25), no Parque das Águas, na região do Bairro Monte Castelo, Zona Norte. Segundo a Polícia Militar, o crime aconteceu por volta das 20h30. Depois de obter informações de que uma pessoa havia acabado de ser alvejada […]

Por Tribuna

26/09/2013 às 14h51

Atualizada às 20h47

Um homem de 32 anos foi assassinado com seis tiros de pistola, na noite de quarta-feira(25), no Parque das Águas, na região do Bairro Monte Castelo, Zona Norte. Segundo a Polícia Militar, o crime aconteceu por volta das 20h30. Depois de obter informações de que uma pessoa havia acabado de ser alvejada na Rua N, militares seguiram para o endereço, mas Revelino Rodrigues de Souza já havia sido socorrido. O morador que tentou ajudar a vítima ainda teve seu carro, um Peugeot 206, atingido por balas, mas não ficou ferido. Revelino não resistiu aos tiros, e o óbito foi constatado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do São Pedro. 

O conteúdo continua após o anúncio

Conforme a PM, a vítima sofreu uma perfuração na cabeça, quatro na região do tórax e uma no cotovelo esquerdo. Dois suspeitos, moradores da região, foram apontados à polícia, mas nenhum deles foi localizado durante as buscas. A suspeita é de que o crime tenha sido motivado por desavenças anteriores entre os envolvidos. No local foram recolhidos três cartuchos calibre 380 e quatro pedaços de projéteis. O caso está sendo investigado pela Delegacia Especializada de Homicídios. O titular, Rogério Woyame, informou que o assassinato teria ligação com rivalidade de grupos. 

O delegado também investiga a morte do jovem de 18 anos executado com três tiros na porta de casa, no início da tarde de quarta-feira (25), no Bairro Jardim Natal, Zona Norte. Iverson Vinícius Varela Balbino estava em sua residência, quando foi chamado à Rua Onofre Francisco Eva, onde morava. Logo depois, a mãe dele ouviu os estampidos e, ao chegar à via pública, encontrou o filho já baleado. Ele não resistiu e morreu no local. Um suspeito, 21, morador do mesmo bairro, foi identificado, não sendo encontrado durante rastreamento da PM.

"O homicídio foi motivado por um desentendimento dentro da própria gangue relacionado à festa de domingo no Jóquei. O adolescente baleado naquele dia também pertencia ao grupo deles", disse Rogério. O crime citado por ele aconteceu na praça do Bairro Jóquei Clube II. O morador do Jardim Natal Rafael Nascimento de Oliveira, 17, foi atingido na nuca por um tiro disparado por um soldado da PM e faleceu na noite de segunda-feira no Hospital de Pronto Socorro (HPS). O policial, lotado em Ubá, estava afastado por licença médica e alegou ter atirado contra o jovem porque o mesmo teria baleado seu irmão, 30, no evento. O soldado e outro rapaz do Jardim Natal, 23, que teria dado início à confusão, foram presos na ocasião.

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia