Tópicos em alta: polícia / crise fiscal / campeonato mineiro

Polícia investiga homicídio de adolescente no Parque das Águas

A 3ª Delegacia de Polícia Civil abriu inquérito nesta quinta-feira (18) para investigar o homicídio com requintes de crueldade de Leandro de Oliveira Amâncio, 14 anos, encontrado morto, no final da tarde de quarta-feira (17), amarrado em uma árvore em um matagal de difícil acesso, no Parque das Águas, na região do Monte Castelo, Zona […]

Por Sandra Zanella

18/04/2013 às 16h26

A 3ª Delegacia de Polícia Civil abriu inquérito nesta quinta-feira (18) para investigar o homicídio com requintes de crueldade de Leandro de Oliveira Amâncio, 14 anos, encontrado morto, no final da tarde de quarta-feira (17), amarrado em uma árvore em um matagal de difícil acesso, no Parque das Águas, na região do Monte Castelo, Zona Norte. De acordo com o delegado Rodolfo Rolli, quatro suspeitos de envolvimento no crime já estão identificados e deverão prestar depoimento nos próximos dias. Ele solicitou levantamento de local feito pela perícia e vai ouvir também pessoas arroladas no boletim de ocorrência. Entre elas está um homem que teria indicado a uma prima da vítima onde estava o corpo.

O conteúdo continua após o anúncio

Rodolfo acredita que o adolescente, morador da Vila Olavo Costa, Zona Sudeste, foi assassinado na segunda-feira (15) após ser atraído até a área do crime, conhecida por ser utilizada para consumo de drogas. Ele estava há alguns dias na casa de familiares no Parque das Águas e havia desaparecido no fim de semana. A PM já teria tido informações sobre a possível morte do jovem, mas não havia obtido êxito nas buscas pela vítima. Leandro apresentava dois cortes contusos na cabeça, além de escoriações na face e nas pernas. Devido à escuridão do local, peritos não conseguiram determinar a causa da morte. Após ser removido da mata pelo Corpo de Bombeiros, o cadáver foi encaminhado para necropsia no Instituto Médico Legal (IML). Segundo o boletim de ocorrência, houve denúncia anônima de que, antes da chegada da polícia, um morador da Zona Norte teria comparecido ao bairro e dito que mais gente iria morrer. Apesar das buscas, esse suspeito não foi localizado.

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia