Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

PJF amplia o número permitido de barracas por feirante em feiras livres

A partir desta quarta, proprietário pode utilizar até quatro pontos nas feiras livres de Juiz de Fora; anteriormente, limite era de duas barracas


Por Tribuna

12/05/2021 às 11h09- Atualizada 12/05/2021 às 21h38

A Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) oficializou alteração nos protocolos de segurança que devem ser seguidos pelas feiras livres dos bairros do município. Agora, está estabelecido o limite máximo de quatro barracas montadas por feirante, após avaliação da coordenação do Fórum Municipal em Defesa da Vida. Antes da flexibilização, o limite era de até duas barracas. A feira noturna da Praça Antônio Carlos, de quarta-feira, e a feira da Avenida Brasil, realizada aos domingos, permanecem suspensas.

Todas as demais normas de funcionamento seguem vigentes, de acordo com a Prefeitura. O descumprimento das normativas sanitárias pode ocasionar advertência verbal e até suspensão do feirante pelo prazo de sete dias, além de outras penalidades previstas na legislação municipal. 

O conteúdo continua após o anúncio

Além do limite de barracas, o protocolo impede o uso de extensor de barracas; a degustação dos alimentos vendidos e a montagem de barracas para além dos pontos permitidos. Também não é permitido atender clientes sem máscara, formar aglomerações dentro das barracas ou a alimentação no interior dos espaços. A venda e o consumo de bebidas alcoólicas seguem impedidas.

A Prefeitura ainda determina a obrigatoriedade do uso de máscaras e de álcool líquido ou gel 70%, além do distanciamento mínimo de 1,5 metro entre as barracas. A montagem das estruturas devem começar a partir das 5h, pelo regramento, com exceção das feiras na Rua São João Nepomuceno, onde a montagem ocorre a partir das 6h30.

As normas também são válidas para as feiras “Agricultura Familiar”, “É Daqui” e “Mogico”.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Desenvolvido por Grupo Emedia