Tópicos em alta: sergio moro / dengue / polícia / reforma da previdência / bolsonaro

Chuvas causam rompimento parcial de barragem na Bahia

Existe preocupação de que venha a ocorrer o rompimento total da estrutura na cidade de Coronel João Sá

Por Agência Estado

11/07/2019 às 16h20

Duas rachaduras na Barragem do Quati, no curso do Rio do Peixe, no povoado de Pedro Alexandre, na divisa da Bahia com Sergipe, está causando inundação de áreas e bairros do município de Coronel João Sá, a 30km da barragem.

De acordo com o superintendente da Defesa Civil da Bahia, Paulo Luz, de quarta para quinta (11) a região foi afetada por chuva de mais de 100 milímetros. “Isso causou rompimentos de pequenas barragens que acabaram por afetar a Barragem do Quati”, explicou o superintende à EBC.

Segundo Paulo Luz, o volume de água provocou rachaduras no sangradouro e em uma extremidade da ombreira. “A preocupação é que não venha provocar rompimento total da barragem”. A defesa civil já iniciou a retirada de famílias das áreas mais próximas da barragem.

“Uma rua inteira está sendo evacuada, provavelmente será atingida, pois praticamente será o percurso da água”, confirmou nota da Guarnição da unidade do 15° Batalhão do Corpo de Bombeiros de Paulo Afonso.  Segundo os bombeiros e a Defesa, não há até o momento registro de vítimas.

O prefeito de Coronel João Sá, Carlinhos Cabral, fez apelo pelas redes sociais para que as pessoas que vivem em áreas que podem ser afetadas deixem urgentemente suas residências. “Eu peço que saiam de suas casas, peguem seus documentos pessoais, peguem objetos de valor (…) A gente ainda não sabe as consequências, é melhor prevenir”, disse em vídeo postado no Instagram:

O conteúdo continua após o anúncio

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por CarlinhosSobral15 (@carlinhossobral15) em

O prefeito divulgou número de emergência para mensagens de WhatsApp: (75) 999 873 419.

Em nota, a Agência Nacional de Águas (ANA), informou que a barragem é “de usos múltiplos de água”, e que o açude e a represa estão sob responsabilidade de fiscalização do Instituto de Meio Ambiente e Recursos hídricos (Inema) do Governo da Bahia. A assessoria de imprensa do órgão não soube prestar nenhuma informação à Agência Brasil.

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia