Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Após críticas, Facebook interrompe projeto de Instagram para crianças

Pressão aumentou após o jornal Wall Street Journal revelar que a empresa ignorou o impacto do Instagram na saúde mental de adolescentes


Por Agência Estado

27/09/2021 às 18h02- Atualizada 27/09/2021 às 18h08

O Facebook anunciou nesta segunda-feira (27) que está interrompendo o desenvolvimento do Instagram Kids, uma versão do aplicativo para crianças menores de 13 anos. O projeto era alvo de críticas de reguladores e usuários.

Em nota, a rede social afirmou que a pausa dará à empresa mais tempo para discutir a iniciativa com pais, especialistas, legisladores e reguladores.

“Embora acreditemos que construir o Instagram Kids seja a coisa certa a fazer, vamos reavaliar o projeto em uma data posterior. Nesse ínterim, o Instagram continuará a se concentrar na segurança dos adolescentes e na expansão dos recursos de supervisão dos pais para adolescentes”, disse a companhia nesta segunda-feira. A reavaliação do app, porém, não deve mudar a essência do projeto.

O conteúdo continua após o anúncio

“Os críticos do Instagram Kids verão isso como um reconhecimento de que o projeto é uma má ideia. Esse não é o caso”, disse o Facebook. “As crianças já estão on-line e acreditamos que desenvolver experiências adequadas à idade, projetadas especificamente para elas, é muito melhor para os pais do que a situação atual”.

A empresa também disse que o Instagram Kids nunca foi voltado a crianças pequenas e sim àquelas entre 10 e 12 anos. “Será necessária a permissão dos pais para participar do app, ele não terá anúncios e terá conteúdo e recursos adequados para a idade”, afirmou.

Neste mês, a pressão contra a rede social aumentou após o jornal americano Wall Street Journal revelar que a empresa ignorou o impacto do Instagram na saúde mental de adolescentes. A reportagem afirma que, em uma pesquisa interna realizada em março de 2020, a companhia descobriu que 32% das meninas que se sentiam mal com o próprio corpo ficavam ainda pior ao acessar o Instagram.

Os comentários nas postagens e os conteúdos dos colunistas não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir comentários que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia