Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

CPI dos fura-filas

Por Paulo Cesar Magella

07/05/2021 às 07h00 - Atualizada 06/05/2021 às 21h06

Em depoimento à CPI dos Fura-filas, instalada na Assembleia Legislativa, o ex-secretário adjunto de Estado de Saúde Luiz Marcelo Tavares defendeu a legalidade da vacinação dos servidores da SES e apontou que o processo foi executado de acordo com o Plano Nacional de Imunização e da legislação sobre a matéria. Em nota no site da Assembleia, a assessoria de comunicação revela que, na condição de investigado, ele destacou que o PNI não faz distinções entre os trabalhadores do setor, o que inclui servidores administrativos das secretarias de saúde. Na sua avaliação, de acordo com o PNI e após reuniões e deliberações colegiadas no âmbito da secretaria e da Comissão Intragestores Bipartite, foram publicadas as normas referentes à vacinação dos serviços da SES quando chegou o momento de eles serem imunizados.

O conteúdo continua após o anúncio
Paulo Cesar Magella

Paulo Cesar Magella

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia