Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / chuva / blogs e colunas / obituário / polícia

As pessoas idosas e o engajamento político

Por Jose Anisio Pitico

13/11/2020 às 06h45 - Atualizada 12/11/2020 às 22h49

Essa coluna é o resumo de um dos principais assuntos que abordei nos últimos dois meses: a importância do voto da Terceira Idade nas eleições municipais. Importância que está ligada não só ao aumento do número de eleitores maiores de 60 anos pelo Brasil afora, mas também porque representa uma nova característica, uma nova feição da sociedade e das nossas cidades: a presença cada vez maior de pessoas idosas no contexto social, familiar e comunitário. Estudos recentes demonstram que a fatia do eleitorado idoso aumentou muito para o exercício cidadão no próximo pleito de domingo, 15 de novembro. É o que chama a atenção dos observadores da cena política em todo o país: o poder grisalho em ação!

No cenário internacional, saímos há pouco dias da disputa das eleições americanas, protagonizada por duas pessoas idosas. Em nossa cidade, temos na disputa um candidato octogenário, o que é animador. Constituem-se em exemplos reais que comprovam, e que não deixam dúvida, da capacidade integral das pessoas idosas de participarem do processo político eleitoral, aqui ou fora daqui, provando que a idade, ao contrário do que é colocado no dia a dia do preconceito e da indiferença pública, pode contribuir na condução de uma cidade ou de um país.

Escrevi aqui, mais de uma vez, sobre a presença do eleitorado idoso nas eleições municipais. Convocando e defendendo o voto das pessoas idosas nas urnas, depois de amanhã, e também, no segundo turno, que com certeza teremos no dia 29 de novembro. Mesmo que para os maiores de 70 anos, o voto seja facultativo – vota se quiser. Isso precisa ser revisto, porque nossa expectativa de vida aumentou muito, e deve ser repensado também o marco etário de participação das pessoas idosas em outros serviços e eventos promovidos na cidade. Defendo o voto das pessoas idosas e procurei por aqui estimular a presença delas nas eleições municipais porque acredito que elas são imprescindíveis para a construção de uma outra cidade: mais inclusiva, democrática e que seja para todos e para todas as pessoas. E porque a cidade que ajudaram a construir é delas também. As pessoas idosas, como todas as pessoas, fazem parte da cidade. São a própria cidade.

O conteúdo continua após o anúncio

Se a classe política, com alguns de seus representantes são corruptos, só pensam em si, em seus interesses, no seu bolso, quando dirigem-se ao público, nós, eleitores, as pessoas idosas, de um modo geral, não devemos desacreditar da política ou perder totalmente a esperança, na possibilidade da mudança de rumos e de caminhos, como querem aqueles que não têm orientação verdadeira para o bem comum. A política é uma atividade nobre, que requer a nossa participação. Eu reconheço e compreendo muito bem o descaso e o desencanto da população pelo voto. Na minha trajetória profissional junto às pessoas idosas, percebo que esse assunto é visto com muita desconfiança, descrédito e sem interesse por parte de muitas pessoas de cabelos brancos.

Escrevo mais uma crônica com o tema das eleições municipais e a participação dos mais velhos na esperança de ter uma participação muito grande de eleitores e eleitoras nas urnas depois de amanhã. Até porque é muito expressivo o número de cidadãos e cidadãs da Terceira Idade na cidade, habilitado (as) ao pleito municipal. São mais de cem mil votos. Tenho muita esperança de que com o voto das pessoas idosas, uma nova sociedade pode ser construída e um novo rumo seja apontado para o futuro (a) prefeito (a), a partir de janeiro de 2021. E que uma nova Câmara Municipal seja constituída por vereadores e vereadoras que se preocupem com a população idosa de Juiz de Fora, que dê mais apoio político à Câmara Sênior já existente e também à Comissão Permanente de Defesa dos Direitos das Pessoas Idosas.

Essas realidades são perfeitamente possíveis de serem realizadas. Para tanto, eu reforço aqui, e peço a vocês, com todo respeito e consideração, caros leitores e leitoras: se você tem mais de 70 anos, vote assim mesmo. Devidamente protegido do coronavírus, com máscara e higienização disponibilizada em sua seção eleitoral. Leve sua caneta, siga as orientações dos mesários e deixe seu voto na urna. Primeiro, para vereador (a). Depois, para prefeito (a). A cidade agradece e conta com você da Terceira Idade!

Jose Anisio Pitico

Jose Anisio Pitico

Assistente social e gerontólogo. De Porciúncula (RJ) para o mundo. Gosta de ler, escrever e conversar com as pessoas. Tem no trabalho social com as pessoas idosas o seu lugar. Também é colaborador da Rádio CBN Juiz de Fora com a coluna Melhor Idade. Contato: (32) 98828-6941

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia