Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / lockdown / vacina / polícia / obituário

Sonho realizado? Como planejar uma reforma

Por Aletheia Westermann

03/01/2021 às 07h00 - Atualizada 02/01/2021 às 14h53

O ano novo já começou e, se você incluiu reformar a casa na sua lista de metas para 2021, não pode deixar de conferir nossas dicas sobre o assunto para ajudá-lo a tomar as decisões corretas na hora de planejar os trabalhos e definir as prioridades, otimizando os recursos de tempo, financeiros e, consequentemente, uma obra satisfatória.

Antes de mais nada, é necessário pensar em todas as decisões referentes às áreas que sofrerão alguma intervenção antes de começar a reforma. Deve-se pensar no orçamento e nas prioridades. Construir ou reformar demanda sempre um investimento, por isso, estar certo de onde se pretende chegar numa obra é muito importante antes mesmo de iniciá-la, para evitar frustrações e prejuízos. Com tudo definido, o arquiteto poderá montar um projeto que satisfaça as necessidades dos moradores. Outra medida que precisa ser tomada logo de início é informar-se sobre as normas e condutas de condomínio ou exigências da Prefeitura local.

Tenha um projeto em mãos

Muita gente começa uma obra antes mesmo de um projeto. O resultado disso é que, durante construção ou reforma, será necessário fazer muitos ajustes, e a chance de sair errado é enorme. A importância de ter um profissional de arquitetura para transformar as suas necessidades e desejos em soluções espaciais é fundamental. Tendo um projeto com todos os detalhes (indicações de materiais, acabamentos, detalhamentos executivos) diminui muito a chance de algo sair diferente do planejado e evita gastar dinheiro de forma desnecessária. Soma-se a isso a garantia de construir com segurança.

Organize as finanças

Antes de começar é importante ter ideia do custo total. Novamente a importância de um projeto bem detalhado, por isso, faça um cronograma financeiro (planilha em que constem as despesas com a execução dos serviços). Isso permite que você saiba exatamente quanto vai gastar e quando isso vai acontecer, evitando despesas e empréstimos imprevistos ou mesmo a interrupção da obra por falta de dinheiro.

O conteúdo continua após o anúncio

Sequência dos serviços

Saber do prosseguimento de cada etapa e em quanto tempo os trabalhos vão ser realizados evita o retrabalho e ajuda na programação de tempo e recursos. De modo geral, uma obra bem gerenciada deve seguir esta sequência: demolições; remoções e retiradas; reformas estruturais (o que inclui mudança de paredes, aumento ou redução de cômodos); lajes; telhados; assentamentos de portas e janelas; encanamentos; instalações elétricas (tomadas, pontos de luz, quadro de força); forro; assentamento de pisos e azulejos; instalação de louças, bancadas de granito/mármores e metais; pintura; instalação de luminárias; marcenaria.

Planeje a compra de materiais

Uma programação organizada das etapas permite que você faça a compra de materiais na quantidade e na hora certa, evitando que a obra fique parada pela falta de algum produto. Além disso, dá para economizar com as viagens para retirar pequenas quantidades de materiais e com frete.

Contrate bons profissionais e pague por etapas

Busque profissionais qualificados e com boas referências. E faça um contrato – nem que seja um documento simples, de uma página só. Prefira pagar os serviços por etapas. Dessa forma, os pagamentos serão feitos à medida que as coisas ficam prontas e você tem maior controle do andamento e da qualidade. Lembre-se sempre de conferir o serviço e peça os reparos necessários, se houver.

Fique de olho na qualidade

Compareça à obra em momentos críticos. Repare bem nos elementos que indicam se o trabalho é feito com qualidade. Os erros podem aparecer, mas se forem reconhecidos logo, poderão ser resolvidos com antecedência e mais facilidade. Planeje e curta este momento, pois no final é o tão sonhado projeto realizado!

Curtiu as nossas dicas? Então dá um pulinho no nosso site: www.aletheia.com.br.



Aletheia Westermann

Aletheia Westermann

Arquiteta e urbanista formou na UFJF EM 2001. Desde então é Arquiteta diretora do escritório Alethéia Westermann Arquitetos. Entre vários trabalhos importantes trabalhou na restauração do Cine Theatro Central em JF, tem projetos desenvolvidos tanto em São Paulo e Rio de Janeiro como no exterior: Em Londres, UK e nos Estados Unidos, nos estados da Florida e Connecticut . É colunista da rádio CBN/JF no programa Morar Bem Arquitetura e Interiores, além de escrever semanalmente para o Jornal Tribuna de Minas no caderno Casa e Cia.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia