Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Festival leva concertos ao Vale do Café a partir de quinta

17ª edição do Festival Vale do Café presta homenagem a Villa-Lobos e Tom Jobim em programação diversificada por fazendas cinematográficas até 28 de julho


Por Tribuna

16/07/2019 às 19h17- Atualizada 16/07/2019 às 19h34

Uma sinfonia monumental promete invadir as fazendas históricas do Vale do Paraíba durante o 17º Festival Vale do Café, entre 18 e 28 de julho. Doze fazendas históricas abrirão as portas de suas construções seculares para receber turistas e concertos. Rio das Flores, Vassouras, Barra do Piraí, Conservatória, Valença e Paty do Alferes são algumas das cidades que recebem o evento, que este ano relembra os 60 anos de ausência de Villa-Lobos e 25 anos sem Tom Jobim.

Os concertos ocorrem nos dois últimos finais de semana do mês de julho (de 19 a 21 e de 26 a 28) e incluem atrações como Rosana Lanzelotte, Leo Gandelman, Turibio Santos, Victor Biglione, Wagner Tiso, Zé Paulo Becker e grupo Semente, entre tantos outros. No ritmo dos concertos, o turista experimenta os sabores da gastronomia local e tem a oportunidade de visitar alguns dos mais importantes patrimônios históricos da região.

Turibio Santos, um dos maiores nomes do violão no mundo, se apresenta neste sábado em Paty do Alferes (Foto: Paulo Rodrigues)

Concertos gratuitos

Além dos concertos em fazendas históricas, com ingressos pagos, o Festival Vale do Café reserva uma programação gratuita. Na quinta-feira (18), às 20h, a Igreja Matriz de Vassouras recebe Maria Teresa Madeira e João Bani para o espetáculo “João e Maria”.
Sábado (20), também às 20h, será a vez de Paty do Alferes. O compositor e musicólogo Turibio Santos, um dos maiores nomes do violão no mundo, convida os moradores e visitantes da cidade para uma inesquecível “Viagem à Espanha”. Em seu espetáculo gratuito, Turibio guia a plateia por

Alhambra, Majorca, Sevilha e Asturias, sempre acompanhado pelos maiores compositores do país, Sor, Tárrega, de Falla, Albeniz e muitos outros.
Rio das Flores terá a oportunidade de conferir a qualidade sonora do primeiro bacharel em cavaquinho do Brasil: Pedro Cantalice – um vibrante músico, extremamente atuante na cena carioca. Com seu grupo, Pedro realiza o concerto “Cavaquinho no samba e no choro”, dia 26 de julho, às 20h, no Centro Cultural Professor Antônio Pacheco Leão.

Cursos gratuitos

Para os apaixonados pela música, de todas as idades, o Festival Vale do Café inclui ainda em sua programação cursos gratuitos de voz e instrumentalização. Ao longo de sua história, os cursos já deram oportunidade a mais de quatro mil alunos. O objetivo é permitir o aperfeiçoamento musical dos alunos, reforçando sua paixão pela música. São milhares de histórias marcantes que estimularam a profissionalização de jovens aprendizes, valorizando a inserção social através da música.

É o caso, por exemplo, de Matheus Fonseca, que entrou pela primeira vez nos cursos em 2010 com 18 anos. Dois anos depois, já estava na UniRio e hoje é professor em três escolas da rede privada, dois projetos sociais, além de coordenar um bloco de carnaval.

Este ano, o Festival Vale do Café oferecerá seis cursos gratuitos, em Vassouras, de 22 a 26 de julho das 9h às 17h. A professora e soprano Carol McDavit dará curso de canto. Pedro Cantalice será professor de cavaquinho e bandolim. O acadêmico, membro da Academia Brasileira de Música, Celso Woltzenlogel ensinará flauta. Os alunos que desejarem aprofundar conhecimento em violino através do método Suzuki, terão a supervisão da professora Suray Soren. Os alunos de violão contarão com duas turmas ministradas por Ulisses Rocha, professor Doutor da Unicamp e pelo diretor artístico do Festival Vale do Café, Turibio Santos.

Informações: www.festivalvaledocafe.com.br

 

Fazenda União (Foto: Paulo Rodrigues)

Programação

Fazendas históricas

Sexta-feira, 19

11h – Fazenda União, Rio das Flores. David Ganc e Fabio Adour – Encontros: Villa-Lobos e Jobim.

16h – Fazenda Mulungu Vermelho, Vassouras. Eduardo Neves e Gafieira de Bolso – De Severino Araújo e Pixinguinha à Jobim e Donato.

Sábado, 20

11h – Fazenda do Secretário, Vassouras. Duo Consonâncias – Villa-Lobos e seu legado na canção brasileira.

16h – Fazenda São Fernando, Vassouras. Zé Paulo Becker e Grupo Semente – Choros Jazz.

Domingo, 21

O conteúdo continua após o anúncio

11h – Fazenda da Taquara, Barra do Piraí. Ulisses Rocha – Eu moro na Villa Jobim.

16h – Fazenda Alliança, Barra do Piraí. Rosana Lanzelotte – Part. Especial Madá Nery – 200 anos de Dona Maria II de Portugal.

Sexta-feira, 26

11h – Fazenda Florença, Conservatória. Duo Yvytú – Villa-Lobos e Piazzola.

16h – Fazenda Vista Alegre, Valença. Carol McDavit- O encanto da opereta e do teatro musical

Sábado, 27

11h – Fazenda das Palmas, Vassouras. Duo Interarte – Villa Lobos: violão e cello

16h – Fazenda São Luis da Boa Sorte, Vassouras. Victor Biglione e Wagner Tiso – Part. Especial Marcio Mallard – Cordas Panamericanas

Domingo, 28

11h – Fazenda São João da Prosperidade, Barra do Piraí. Turibio e Leo Gandelman – Surpresas de Villa-Lobos

16h – Fazenda Ponte Alta, Barra do Piraí. Choro Novo – Para além do choro

Concertos gratuitos

Vassouras

18/07 (Qui). 20h. Igreja Matriz de Vassouras. Maria Teresa Madeira e João Bani – João e Maria

Paty do Alferes

20/07 (Sex). 20h. C. C. Maestro José Figueira. Turibio Santos – Uma viagem à Espanha

Rio das Flores

26/07 (Sab). 20h. C. C. Professor Antonio Pacheco Leão. Pedro Cantalice e grupo – Cavaquinho no samba e no choro

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Desenvolvido por Grupo Emedia