Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Cuidados que toda mulher deve ter após a gravidez

Por Alice Amaral

24/05/2021 às 16h01 - Atualizada 24/05/2021 às 16h01

Ser mãe é um dos momentos mais bonitos da vida, senão, o mais bonito. Neste período, a atenção está totalmente voltada para a criança, que é o grande milagre da vida. Entretanto, a mãe não pode negligenciar os cuidados com o corpo. O ideal é começar a cuidar antes de engravidar, fazendo exames laboratoriais, praticando atividade física, parando de fumar, além de usar suplementos (como ácido fólico), melhorar a alimentação e ajustar o peso (para não ficar nem abaixo e nem acima do considerado normal).

Durante a gravidez, o primeiro passo é evitar o ganho excessivo de peso, se prevenindo de doenças, como o aumento da pressão arterial, pré-eclampsia, diabetes gestacional, complicações no parto, estrias, flacidez, além de expor o bebê ao desenvolvimento de comorbidades futuras. A alimentação também deve ser muito regrada neste período. Importante destacar, que isso não significa comer pouco com medo de engordar, ou excessivamente, para dois. É fundamental beber bastante água para manter a pele hidratada, evitar estrias e também pensar no uso de cintas e meia elástica (que ajuda a evitar o inchaço, edema e as varizes).

Após o parto a alimentação é essencial para auxiliar no emagrecimento, normalizar o intestino e os problemas que surgem durante a gravidez, como enjoo, vômito, azia, hemorroida, além da pressão alta e do diabetes gestacional.

O conteúdo continua após o anúncio

Portanto, nada de fumar. Evite também bebidas alcoólicas e alimentos que podem causar cólica no bebê, como café, refrigerante, leite, feijão, lentilhas, batata-doce, cebola, alimentos multiprocessados e fast food.

Na fase do puerpério (que antes era chamado de resguardo – 40 dias após o parto) ocorre uma queda brusca dos hormônios e a mulher pode apresentar cansaço, desânimo e até depressão. Um dado interessante é que uma a cada quatro mulheres no Brasil sofre de depressão pós-parto. Por isso, a alimentação adequada vai ajudar a melhorar, inclusive, esses sintomas. A dieta tem que ser equilibrada com frutas, legumes, verduras, de preferência orgânicas; carnes, alimentos integrais, oleaginosas e água, que ajuda na produção do leite e diminui o inchaço. A minha orientação para as pacientes é: 300 ml de água antes e 300 ml após cada amamentação.

Além disso, é preciso consumir alimentos ricos em ferro, cálcio, ômega 3 e triptofano. Se possível também praticar atividade física, que além de ajudar no emagrecimento, melhora a circulação, diminui edema, estimula a produção de endorfina (promovendo o bem-estar físico e mental), diminui estresse, ansiedade e depressão e melhora a disposição.

A mulher que fez parto normal após 15 dias já está liberada para uma atividade leve, como caminhada. Para fazer uma atividade física mais pesada, somente após 45 dias.

Aquelas que optaram pela cesariana devem esperar de 30 a 45 dias para atividade mais leve e só depois de três meses, para exercícios mais pesados.

Alice Amaral

Alice Amaral

Médica - Título de Especialista em Nutrologia – RQE 9884 - Título de Especialista em Medicina do Esporte – RQE 9895 - Título de Medicina Física e Reabilitação - RQE 44090

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia