Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / chuva / polícia / obituário

Dieta do Metabolismo Rápido faz perder 10 quilos em um mês

Por Alice Amaral

18/02/2021 às 19h12 - Atualizada 19/02/2021 às 08h09

Dieta do Metabolismo Rápido ou Dieta Metabólica foi elaborada pela nutricionista Haylie Pomroy, em 2013, que lançou o livro “Fast Metabolism Diet”, produzido a partir de sua própria experiência atendendo celebridades de Hollywood, entre elas, Jennifer Lopez e Robert Downey Jr.

Segundo o livro, o metabolismo são as reações bioquímicas no organismo para garantir as necessidades estruturais e energéticas do corpo. Então, o metabolismo lento é o principal motivo que leva as dietas convencionais a não funcionarem. A dieta pode causar mudanças bioquímicas, acelerando ou reduzindo o ritmo de funcionamento do organismo.

Como funciona?

A Dieta do Metabolismo Rápido nada mais é do que uma forma de fazer o organismo mudar a maneira que queima gorduras e promete o emagrecimento de até 10 quilos em um mês. Esse procedimento não conta calorias e também não é tão restritivo. O paciente pode consumir carboidratos, proteínas e gorduras saudáveis. Essa variação tem o objetivo de acelerar o metabolismo por meio do rodízio sistemático de determinados alimentos em dias específicos e horários estratégicos.

Dia a dia

É feito um planejamento alimentar de quatro semanas. E cada semana é dividida em três fases.

Fase 1 (segunda e terça-feira). É uma alimentação exclusiva de carboidratos associada a exercícios aeróbicos, pelo menos um dia.

Fase 2 (quarta e quinta-feira). A alimentação é exclusiva de proteínas e vegetais, associada a um treinamento de força com peso, pelo menos um dia.

Fase 3 (sexta, sábado e domingo). Além do que você comeu na segunda, terça, quarta e quinta-feira, é recomendado acrescentar gorduras e um óleo saudável, associado a uma atividade, que reduz o stress, como yoga ou massagem.

O conteúdo continua após o anúncio

Ainda de acordo com o ‘best-seller’, a dieta ajuda a regular o cortisol (hormônio do ‘stress’ que está relacionado ao acúmulo de gordura corporal) e ajuda no funcionamento da tireoide (responsável por produzir hormônios envolvidos no metabolismo rápido).

Prós e contras

É uma alimentação rica em nutrientes (com alimentos integrais e naturais);

Proíbe alimentos ultra processados e refinados;

Por outro lado, é uma dieta da moda que ainda não tem um embasamento científico muito apurado e pode desencadear compulsão alimentar, além de ser difícil de ser seguida por muito tempo;

Embora ela corte alimentos que levem ao excesso de peso, quando termina esse período o paciente pode ganhar tudo novamente;

Não é aconselhável para pacientes que sofrem de diabetes, doenças renais e problemas no fígado;

Orientação

A obesidade é uma epidemia, que além das questões de estética e bem estar físico/emocional, é um fator desencadeador de doenças como hipertensão, diabetes, doenças cardiovasculares, depressão, alguns tipos de câncer, Alzheimer, envelhecimento precoce, podendo levar a uma redução da expectativa de vida.

Importante destacar que muitas vezes, o obeso lança mão de dietas da moda, que podem se tornar extremamente prejudiciais à saúde. Por isso, antes de começar qualquer programa de emagrecimento, procure o seu médico.

A dieta é muito sedutora, mas é preciso ter um olhar mais crítico em relação a isso. Nem sempre a maneira mais fácil, é a melhor para atingir o seu objetivo.

Alice Amaral

Alice Amaral

Médica - Título de Especialista em Nutrologia – RQE 9884 - Título de Especialista em Medicina do Esporte – RQE 9895 - Título de Medicina Física e Reabilitação - RQE 44090

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia