Tópicos em alta: coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Estimulação de colágeno para a área íntima

Por Marcelo Condé

11/09/2021 às 10h21 - Atualizada 11/09/2021 às 10h29

A flacidez e suas causas

O envelhecimento é a causa mais comum da flacidez íntima, com o passar dos anos e sem exercícios, a musculatura pélvica afrouxa. Outra causa comum é o parto normal, que também pode causar essa frouxidão. Além da flacidez interna, existe a flacidez dos grandes lábios, essa pode acometer mulheres em diversas idades, não sendo necessariamente causada pelo envelhecimento. Mulheres que perderam muito peso ou que sofreram alterações hormonais e até genética pode resultar na flacidez dos grandes lábios.

Estimulação de colágeno

O conteúdo continua após o anúncio

Hoje existem algumas opções de tratamento que estimulam a produção de colágeno na área íntima, sendo muito eficazes e pouco invasivas. Conheça as mais comuns:

Laser Vaginal: ao contrário do que muitos pensam, este procedimento trata além da estética, sendo utilizado dentro e fora da vagina. O laser vaginal, quando introduzido no canal vaginal da mulher, atua liberando feixes de laser, emitindo ondas eletromagnéticas, que estimulam a contração, a movimentação muscular, aumentando a produção de colágeno e ácido hialurônico.

Radiofrequência: ela pode ser utilizada também dentro e fora da vagina, ela atua por meio da energia eletromagnética, que causa um dano térmico controlado. Com o aumento da temperatura são desencadeadas diferentes reações: vascularização, aumento do metabolismo local e produção de colágeno. A radiofrequência apresenta bons resultados no rejuvenescimento íntimo, diminuindo a flacidez vaginal, melhorando a aparência dos grandes e pequenos lábios.

Ultrassom microfocado (Hifu): podendo ser utilizado dentro e fora da vagina, na flacidez da pele ele produz um aumento de temperatura interna, gerando energia e ativando a produção de proteína, melhorando tônus da pele. Nos tratamentos íntimos ele utiliza ondas ultrassônicas como fonte de energia, elevando a temperatura até 75 graus, estimulando a produção de colágeno sem danificar o tecido.

Bioestumuladores de colágeno: são utilizados somente fora da vagina porque ainda não há estudo científico que comprove sua eficácia na área interna íntima. Eles são ativos que são aplicados na região com objetivo de rejuvenescer, dar volume e melhorar flacidez. O mais utilizado é o ácido hialurônico, que faz um preenchimento na área durante 12 meses, necessitando uma nova aplicação após.

Marcelo Condé

Marcelo Condé

Ginecologista e obstetra, especialista em medicina estética, com atuação nos hospitais Albert Sabin, Monte Sinai, Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora e Hospital Unimed. Integrante da Associação Brasileira de Cosmetoginecologia

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia