Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Deu frutos!

Por Jose Anisio Pitico

28/05/2021 às 07h00 - Atualizada 27/05/2021 às 17h34

A Semana Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa, promovida pela Câmara Municipal de Juiz de Fora/MG, foi muito produtiva, e atendeu, com certeza, às nossas expectativas. Dos integrantes dessa importante Comissão. E conforme o título adianta para nós. Trouxe bons resultados. Deu frutos. Como assim? Além da ampla divulgação das belas peças publicitárias criadas pela competente equipe de profissionais da Assessoria de Comunicação, que permitiu o conhecimento de sua realização para muitas pessoas, o evento iluminou as demandas das Pessoas Idosas na cidade. Esses são os frutos que me refiro. Nova composição do/as integrantes da Gestão do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa, empossado/as pela Prefeita Margarida Salomão, contando com a presença do Secretário Biel, de Direitos Humanos, mais a participação dos novos e novas componentes da Gestão que se inicia. O que é preciso destacar aqui. E replicar aos quatro cantos da cidade. Foi o anúncio oficial feito pela Prefeita, sobre a criação de um espaço de cuidados para as pessoas idosas nos próximos meses. Esse espaço será de acolhimento, proteção e convivência social e familiar com o objetivo de promover a autonomia, a inclusão social e a melhoria da qualidade vida dessas pessoas. Vale ressaltar, que essa demanda é um pleito antigo, deliberado em fóruns coletivos dos movimentos sociais de defesa dos direitos das Pessoas Idosas na cidade. Não se trata de nenhuma novidade.

O que é novo, de fato, é o modo de encarar e respeitar os movimentos sociais. Novo é o comportamento da Prefeita Margarida e de todos os setores públicos envolvidos em fazer acontecer o que já foi deliberado em assembleias, conferências, reuniões plenárias com as pessoas idosas. Esse novo modo de Gestão Pública nos enche de esperança, de acatar e de dar atenção às deliberações coletivas, de não deixar nas gavetas, as necessidades e desejos de idosos que duramente debateram e discutiram, no bom sentido, suas ideias e propostas para um envelhecimento melhor e cidadão para a cidade. São conferências e mais conferências municipais da Pessoa Idosa; plenárias e mais plenárias, para não dar em nada? Esse descaso público precisa ter um fim. Se o nosso país e as nossas cidades cumprissem e levassem a sério o que determina da Política Nacional da Pessoa Idosa, Lei 8.842, de 4 de janeiro de 1994, e o Estatuto do Idoso, Lei 10.741, de 1º de outubro de 2003, estaríamos no paraíso de uma vida bem melhor e de mais dignidade para as Pessoas Idosas. Só que não! Muitas das vezes, é o próprio Estado brasileiro, o primeiro a desrespeitar o que sancionou.

O conteúdo continua após o anúncio

Uma outra importante comunicação expressa pela Prefeita Margarida foi o “Leão Solidário”. É uma campanha educativa de sensibilização para a solidariedade da comunidade, no sentido de não excluir apoio financeiro às pessoas idosas, que infelizmente recebem muito pouco apoio e suporte de recursos materiais para as suas imensas necessidades, ainda mais em tempo de pandemia. E que encontram-se em situações de muita vulnerabilidades na vida. Observo que o sentimento de coitado e/ou de pena, não leva a sociedade, ou não é traduzido, pela maioria das pessoas, em ações reais e concretas para transformação dessa condições objetivas de vida, em que encontram-se essas pessoas idosas. As ações são muito poucas, ficam só no lamento. Na inércia. E na aceitação da pobreza e da desigualdade social. São naturalizadas e aceitas como normais.

Um outro ponto que desejo destacar na realização da Semana Municipal foi também a importante fala do nosso convidado especial Dr. Crismédio Costa, gerontologista de Maceió/AL. Idealizador do movimento social “VIDAS IDOSAS IMPORTAM”, criado há pouco tempo, menos de 1 ano, e que tem repercussões positivas não só em território nacional, com também em outros países, como Portugal, Suíça e em países da América Latina. Ele nos deixou várias reflexões e apontamentos críticos, numa macro visão de como são vistos os idosos brasileiros nos municípios brasileiros. Diante da diversidade e da complexidade do mundo do envelhecimento e da velhice é preciso acolher sem escolher. É o que ficou como mensagem do Professor Crismédio. Sobre as sugestões e recomendações, ele nos propôs duas medidas. Uma, é a criação do Prêmio Municipal VIDAS IDOSAS IMPORTAM, com o intuito de valorizar e reconhecer pessoas e instituições que atuam na defesa da vida. A segunda sugestão é a criação do Disque Proteção à Pessoa Idosa. Mais trabalho pela frente.

Jose Anisio Pitico

Jose Anisio Pitico

Assistente social e gerontólogo. De Porciúncula (RJ) para o mundo. Gosta de ler, escrever e conversar com as pessoas. Tem no trabalho social com as pessoas idosas o seu lugar. Também é colaborador da Rádio CBN Juiz de Fora com a coluna Melhor Idade. Contato: (32) 98828-6941

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia