Tópicos em alta: delivery jf / eleições 2020 / coronavírus / greve / polícia

A esperança

Por Leonardo Costa

30/08/2016 às 07h00 - Atualizada 29/08/2016 às 19h58

A reação da torcida Carijó após o empate contra o Vasco mostrou que a atuação do time no último sábado deu uma esperança na permanência do Tupi na segunda divisão do Brasileiro. Por mais que um empate contra o Vasco fosse interessante, o time de Juiz de Fora correu atrás da vitória no segundo tempo, não temeu o Gigante da Colina, e teve o reconhecimento da sua tribo traduzido em aplausos após o apito final do árbitro, como disse um torcedor na tela: “jogou de igual”.

O atual líder e melhor time do campeonato veio com sua força máxima, não na totalidade, exceção apenas do seu principal jogador, Nenê. E, mesmo cansado por causa da atuação no meio de semana diante do Santos, o elenco de São Januário sobrou diante do Tupi e dos demais adversários da Série B, o que engrandece o empate conquistado pela equipe de Santa Terezinha.

O conteúdo continua após o anúncio

Na parte técnica e física o Tupi não deveu nada ao Vasco da Gama diante de um Estádio com torcedores cruz-maltinos em maioria. Méritos para o elenco, que correu os 90 minutos da partida como se fosse uma final, e também para o técnico do Tupi, que não se acovardou nas substituições e colocou Hiroshi e Thiago Espíndola para buscar a vitória sobre o clube carioca.

Um time comprometido, com raça e ligado nos 90 minutos, deu um alento ao torcedor. Quem acompanha os treinamentos do Galo Carijó sabe que motivação e cobrança tática não faltam por parte do Estevam Soares, e o reflexo se deu com um time aplicado em campo. Que esta pegada continue, e a tão esperada vitória fora, saia hoje.

Tribuna

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia