Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

OMS lança Guia de Gestão de Depressão Perinatal

Mulheres em todo o mundo merecem desfrutar de saúde mental. Quando se tornam mães, suas necessidades de saúde devem ser atendidas em todos os aspectos.

Por Jeanne Carvalho

11/10/2021 às 09h57 - Atualizada 11/10/2021 às 10h00

Ontem dia 10/10 foi o Dia Mundial da Saúde Mental. Estima-se que entre 10% a 20% das mulheres sofram de depressão no período da gravidez, parto e pós-parto.

O período da gravidez, parto e pós-parto, é muitas vezes vivido pelas mulheres com tristeza, ansiedade e medo. Muitas são diagnosticadas com Depressão perinatal.

Esta forma de depressão ocorre com mais frequência do que se imagina, e demora a diagnosticar porque muitos dos seus sintomas se confundem com os sintomas da própria gravidez e do pós-parto, e a resposta que as mulheres recebem, tanto dos seus cuidadores como da comunidade em geral é que “é normal”, “faz parte”.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, esta percentagem é de 20% nos países em desenvolvimento, e de 10% nos países ditos desenvolvidos. Lembrando que esses dados são pré-pandemia. Certamente que o isolamento social, o medo de contrair covid-19, as restrições hospitalares, a falta de acompanhamento durante o parto, dentre outros fatores contribuíram e muito, para que a saúde mental das gestantes, mães, e famílias se deteriorassem.

Para chegar a mais mulheres onde o acesso a especialistas é mais restrito a OMS criou o programa PENSANDO SAUDÁVEL, um manual que auxilia agentes de saúde no manejo psicossocial da depressão perinatal.

A OMS desenvolveu um trabalho através de uma série de manuais que descrevem com base em evidências “Intervenções psicológicas de baixa intensidade que são tratamentos psicológicos baseados em evidências. O termo “baixa intensidade” indica um nível menos intenso de uso de recursos humanos especializados. Isso significa que a intervenção foi modificada para usar muito menos recursos em comparação com tratamentos psicológicos convencionais por especialistas. Isso é para chegar em comunidades que não contam com muitos especialistas. Dessa forma, cria-se  cuidados de saúde mental mais acessíveis e que alcancem um número maior de pessoas.

Mulheres em todo o mundo merecem desfrutar de saúde mental. Quando se tornam mães, suas necessidades de saúde devem ser atendidas em todos os aspectos.

O conteúdo continua após o anúncio

Os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio destacaram a importância da saúde materno-infantil. Cerca de 20% das mães de baixa renda de países de renda média sofrem de um transtorno mental após o parto. Isso é quase o dobro da porcentagem em comparação com países de renda mais alta.  O Plano de Ação Global de Saúde Mental da OMS recomenda cuidados sociais e de saúde mental abrangentes, integrados e responsivos e a implementação de estratégias para promoção e prevenção e refere-se à saúde mental infantil e materna.

Através do manual PENSANDO SAUDÁVEL será possível treinar agentes comunitários de saúde para apoiar mães com depressão por meio de técnicas cognitivas comportamentais baseadas em evidência.  O programa Pensando Saudável foi projetado de forma que possa ser integrado ao material de educação em saúde contido no treinamento de rotina da maioria dos agentes comunitários de saúde. A abordagem do Pensamento Saudável oferece aos Profissionais de Saúde uma ferramenta útil de Comunicação para Mudança de Comportamento, que eles podem achar útil em seu trabalho diário. Onde necessário, o manual do Pensamento Saudável é cruzado com as principais mensagens de Saúde Materna e Infantil. O manual inovador foi desenvolvido no Paquistão e posteriormente aplicado em muitos outros países. A OMS em colaboração com o Prof Rahman e com o conselho de um grupo internacional de especialistas, produziu agora uma versão genérica do manual para uso global.

Compartilho com você o manual. Deixe seu comentário para que possamos fortalecer ainda mais as revisões futuras.

E o mais importante, não se sintam sozinhas. Entrem em contato com a clínica Neonascer se precisarem de apoio.  Para sermos as melhores mães e pais que podemos ser precisamos estar bem.

Acesse www.neonascer.com.br ou pelo 32 3321 6967

 

Fonte: https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/152936/WHO_MSD_MER_15.1_eng.pdf?sequence=1&isAllowed=y&fbclid=IwAR2lmaezNEtrYI1B1NrbWNvDyeC1IU8jsUsQOG-lVUUbPsFz6HfFy9XVlTo

Jeanne Carvalho

Jeanne Carvalho

Fisioterapeuta, acupunturista. Saúde da mulher e assistência humanizada ao nascimento. Cuidados do pré-natal ao pós-parto. Siga meu instagram.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia