Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Pequeno adeus

Os acenos animados de uma criança em um dia frio e nublado aquecem como o Sol. A doçura inocente do cumprimento altera o rumo do dia quando tira a atenção do peso das obrigações

Por Renan Ribeiro

10/06/2022 às 07h00 - Atualizada 10/06/2022 às 01h53

No ponto de ônibus, de manhã cedo, a neblina pesada cobria o ar. Era cedo e estava bem frio. O relógio gritava o atraso e cobrava de maneira imperativa uma atitude urgente. Permanecer naquele lugar ou tentar outro meio de transporte. Não poderia demorar na escolha do método, ou perderia o compromisso.

De longe, um borrão em movimento ganhou a forma de uma mulher que levava duas meninas: uma maiorzinha, que andava de mãos dadas com a moça e uma pequena que era carregada no colo. A menor estava com o queixo pousado no ombro dela, com uma carinha de sono que dava dó.

O conteúdo continua após o anúncio

Mesmo usando máscara, ao vê-la, abri um sorriso. Acho que ela entendeu, porque retribuiu o meu gesto com um aceno, que não era daqueles rápidos de quem cumprimenta um completo desconhecido. Ela demorou e se agitou, como quem encontrava alguém de quem gostava. Endireitou a postura e continuou me cumprimentando com aquele aceno, até desaparecer por completo no meio daquela massa branca e densa. Ainda fiz um ou dois movimentos para tentar acompanhar mais um pouco o deslocamento das três, mas a neblina não permitiu.

Pode ser que aquela criança tenha me confundido com outra pessoa, mas eu tenho a intuição de que não foi isso o que ocorreu. Ela me viu, me enxergou. Criamos um laço de cordialidade, sem que fosse preciso trocar uma palavra. Aquele olhar brilhante, no meio de toda a cena opaca foi o suficiente para iluminar aquela manhã, aquecer, como o Sol que faltou no céu.

Algo de especial brilha em nós quando somos tocados pelo afeto, ainda que seja assim, de repente. Na verdade, quando algo assim nos toma, tudo parece ficar um pouco diferente. Até a agitação que eu experimentava por estar atrasado passou, assim como o ônibus que chegou e me levou para o meu compromisso na sequência. Ele não tinha aparecido no aplicativo, mas foi providencial, assim como aquele pequeno adeus.

Renan Ribeiro

Renan Ribeiro

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia