Tópicos em alta: cartas a jf / onça-pintada / dengue / polícia

Oito tendências de marketing digital para micro e pequenas empresas em 2019

Produzir conteúdo relevante, se relacionar de maneira transparente e investir em mídia paga podem fazer sua marca ter resultados cada vez mais consistentes

Por Paula Bento de Vasconcelos, analista do Sebrae Minas

31/12/2018 às 10h27 - Atualizada 31/12/2018 às 10h33

Quando um novo ano se inicia, é comum os empreendedores buscarem informações sobre as inclinações de mercado para que possam decidir se irão manter ou alterar suas atuais estratégias. Como em marketing digital a mudança de estratégia é constante, pela dinâmica característica do mercado, vale refletir se os resultados alcançados são os que foram planejados e iniciar novos testes. Não sabe por onde começar? Te conto em algumas dicas um caminho possível. Vem comigo!

O conteúdo continua após o anúncio
  • Planeje seu ano: um planejamento anual tem o seu valor. Datas e campanhas temáticas, quando mescladas ao dia a dia do negócio, transmitem naturalidade à comunicação. Empresas que só aparecem no Dia das Mães e Natal têm dificuldade de engajamento. Aproveite cada um dos 365 dias. Se você tem uma escola, não espere o período de matrícula para aparecer para o seu cliente. Se apresente em outros momentos, de forma mais leve e com o objetivo de construir relacionamentos.
  • Stories: se consolidou como o formato mais querido das redes sociais nos últimos anos e até o Youtube já entrou nessa onda. Até o momento, está disponível apenas para alguns canais com mais de 10 mil inscritos. Empreendedores devem atentar-se para a utilização de ferramentas nativas e para a possibilidade de categorizar alguns conteúdos em destaque, fazendo com que o trabalho iniciado no Stories possa repercutir por mais tempo nos perfis das marcas.
  • Métricas: meça tudo o que for possível (likes, reações, comentários, impressões, cliques) e compare com o que você planeja. Quando for fazer campanhas com parceiros e influenciadores, crie links personalizados para eles e acompanhe com mais clareza os resultados e a conversão de cada um.
  • Vídeos: IGTV e Facebook Watch são atualizações das ferramentas a que devemos prestar atenção. Sempre quando uma rede lança uma nova função, o crescimento por meio de ações que fazem uso dela é maior, para que o usuário crie o hábito de utilizá-la. Aproveitar esses lançamentos para fazer testes é sempre uma escolha inteligente. Independente disso, o vídeo segue sendo a melhor aposta de formato para a divulgação de conteúdo, especialmente os verticais. Aperfeiçoar-se nisso é fundamental!
  • Influenciadores: pensar em influenciadores externos já é mais do que obrigação para as empresas que operam marcas no ambiente online. A aposta é identificar qual o melhor caminho para que os próprios empreendedores que se encontram à frente das empresas assumam papéis de influenciadores de suas marcas. Faça um teste para saber a quantas anda sua autoridade em assuntos relacionados ao seu mercado e meça qual o retorno para sua marca.
  • Automação: no final do ano passado, o Instagram divulgou que irá remover todas as interações dos perfis que tiveram origem por meio de aplicações de terceiros, com o objetivo de adquirir seguidores, likes e comentários de maneira automatizada. Além disso, o Facebook também divulgou as novas regras da plataforma que, desde o escândalo da Cambridge Analytica, vem tentando se posicionar com mais responsabilidade quando o assunto são dados pessoais. Se você utiliza ou já utilizou alguma ferramenta de automação, fique atento e acompanhe como isso irá impactar seus perfis. Sobre as novas regras, vale dar uma olhada no link. 
  • Busca por voz: cada vez mais, as buscas por informações na internet têm utilizado comandos de voz. Na contramão dessa tendência, marcas ainda apostam apenas em formatos de textos digitados para serem encontrados em buscadores, por exemplo. É hora de um esforço para entender como as pessoas fazem suas pesquisas utilizando voz e trabalhar com SEO para ser encontrado.
  • Facebook vs Instagram: entenda de uma vez por todas que essa não é uma disputa entre dois adversários e, sim, de jogadores do mesmo time. É verdade que em alguns momentos do jogo há o titular e o reserva e a definição de quem joga será dada pela sua estratégia. Você é o treinador e tem a responsabilidade de entender o que está acontecendo na partida e propor caminhos, para que os resultados sejam os melhores. As duas redes podem ser utilizadas de forma complementar. O Instagram é um palco para aspirações e referências e o Facebook é um ambiente propício para informações e orientações, dependendo do setor em que você atua e do seu público.

Lembre-se: algumas coisas nunca mudam. Produzir conteúdo relevante, se relacionar de maneira transparente e investir em mídia paga podem fazer sua marca ter resultados cada vez mais consistentes. Bora começar?

Sebrae Minas Regional Zona da Mata e Vertentes

Sebrae Minas Regional Zona da Mata e Vertentes

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia