Tópicos em alta: outubro rosa / top of mind 2019 / sarampo / CPI dos ônibus / polícia

Mercado Pet – um segmento em franco crescimento no Brasil

São diversas as opções para quem deseja empreender. Antes de investir, contudo, veja as dicas do Sebrae Minas

Por Daniela Fabri Ferreira, analista do Sebrae Minas

13/08/2019 às 08h00 - Atualizada 12/08/2019 às 09h28

Nos últimos anos, o mercado PET vem se destacando como um importante segmento econômico. O crescimento se deve a mudanças no perfil das famílias que passaram a tratar seu animalzinho de estimação como um membro da casa – e no comportamento do consumidor. Somadas, essas duas situações têm proporcionado ótimas oportunidades de atuação neste segmento, também em razão do fato de o Brasil contar com a segunda maior população de cães e gatos do mundo.

São diversas as opções para quem deseja empreender. Antes de investir, contudo, a dica é pesquisar o mercado, saber quem são os clientes potenciais e conhecer os processos de funcionamento de um pet shop, além de elaborar um bom plano de negócios. Certamente, tais cuidados reduzirão muito o risco para quem planeja atuar no ramo.

Para ter sucesso, também é importante, além de uma loja bem montada e da oferta de um mix de produtos interessante e variado, manter uma equipe qualificada e treinada, de forma a oferecer segurança aos animais e qualidade no atendimento aos clientes. E, como a concorrência é grande, é preciso estar atento às inovações e às práticas que vão conferir longevidade ao negócio.

O conteúdo continua após o anúncio

Além dos pet shops, vimos surgir nos últimos anos uma gama variada de produtos e serviços para atender animais e seus donos. Serviço de hospedagem é um exemplo, por possibilitar que os donos hospedem seus animais enquanto viajam a trabalho ou de férias.

 

Sebrae Minas Regional Zona da Mata e Vertentes

Sebrae Minas Regional Zona da Mata e Vertentes

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia