Tópicos em alta: coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Arquitetura comercial

Como os projetos de interior podem influenciar no seu produto e no seu negócio

Por Aletheia Westermann

21/11/2021 às 07h00 - Atualizada 19/11/2021 às 17h27

A arquitetura e o design de interiores buscam a harmonização do ambiente. No escopo comercial, o objetivo desta harmonização é gerar a melhor experiência possível para o consumidor. Portanto, o projeto arquitetônico comercial tem o papel de analisar e apontar como o ambiente pode contribuir para o negócio.

Muito além de oferecer um espaço arrumado e agradável para os clientes, a missão da arquitetura comercial é proporcionar uma boa experiência ao consumidor. Ou seja, além de atrair consumidores, o objetivo dos projetos arquitetônicos comerciais é mantê-los interessados desde o primeiro contato com uma marca e fidelizá-los a cada experiência dentro do estabelecimento.

Dito isso, um cuidadoso projeto de arquitetura alinha uma melhor percepção do espaço, agrega valor à marca e valoriza seu produto.
O profissional da arquitetura é capaz de projetar os espaços de trabalho para todos os tipos de segmentos de negócio, explorando qualquer tipo de imóvel para todos os ramos, desde pequenos comércios, grandes franquias do varejo, supermercados, farmácias, casas noturnas, escolas e clínicas médicas até grandes empreendimentos.

O conteúdo continua após o anúncio

O perfil do cliente e as características dos produtos são as primeiras diretrizes analisadas para que, depois de definidos, possam aplicar fisicamente os atributos estéticos e o contorno espacial aos usos tais como: definição do layout, matérias de acabamento, mobiliário e exposição dos artigos. Entretanto, seguindo adiante, mas em comum acordo com as questões acima, é importante ajustar a isso as áreas que darão suporte ao funcionamento do negócio. Um bom planejamento otimiza o funcionamento do lugar e quanto maior for a compreensão das atividades ali abrigadas mais interessante será o local.

Outra questão fundamental é trabalhar os ambientes de modo que transmitam acolhimento e motivação. As escolhas acertadas de cores e dos revestimentos tornam o espaço mais convidativo e menos impessoal, e o design se aproxima cada vez mais do artesanal, do natural. Cores de tons claros e neutros transmitem tranquilidade; já as cores quentes podem estimular a ansiedade, porém, usadas nos objetos decorativos, em quadros e gravuras, proporcionam alegria. O preto, o marrom, azul petróleo e berinjela também podem ser utilizados, resultando em ambientes luxuosos e sofisticados.

A iluminação é outra ferramenta importante que precisa ser trabalhada minuciosamente. Sendo negligenciada, poderá ser muito prejudicial ao negócio, mas, do contrário, ajuda a valorizar produtos e detalhes. Hoje há diferentes tipos e focos, mas aposte nas lâmpadas de LED, que têm mais tecnologia e são bem mais econômicas.

Por fim, hoje o conceito de projetos comerciais é de espaços multissensoriais que se transformaram em ambientes não só de serviço, mas de entretenimento também. Além dos temas acima, soma-se música e cheiro (aromoterapia) que ajudam a atingir os estímulos sensoriais e sentimentos dos clientes, dando sensação de bem-estar e conforto.

Aletheia Westermann

Aletheia Westermann

Arquiteta e urbanista formou na UFJF EM 2001. Desde então é Arquiteta diretora do escritório Alethéia Westermann Arquitetos. Entre vários trabalhos importantes trabalhou na restauração do Cine Theatro Central em JF, tem projetos desenvolvidos tanto em São Paulo e Rio de Janeiro como no exterior: Em Londres, UK e nos Estados Unidos, nos estados da Florida e Connecticut . É colunista da rádio CBN/JF no programa Morar Bem Arquitetura e Interiores, além de escrever semanalmente para o Jornal Tribuna de Minas no caderno Casa e Cia.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia