Tópicos em alta: coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Moda dopamina

Cores vivas e roupas que fazem a gente se sentir bem

Por Ana Paula Calixto

19/11/2021 às 07h00 - Atualizada 19/11/2021 às 16h16

Sempre falo aqui que moda é reflexo da sociedade, traduz em roupas, acessórios e maneiras de vestir, o espírito do tempo. E com a retomada gradual das atividades, a proximidade do verão e as festividades de final de ano, uma das tendências que promete trazer uma vibe bem divertida é a “moda dopamina “. Já ouviu falar? A proposta é baseada em roupas que são divertidas, trazem cor à vida e, supostamente, até fazem bem à saúde, melhorando o bom humor. O impacto social da moda dopamina pode ser muito salutar. Sempre digo que moda está na categoria de bem-estar, que afeta, e muito, o nosso comportamento.

O principal ponto da moda dopamina é o uso de cores vibrantes, pois estudos comprovam: as pessoas que usam cores vivas e roupas que as fazem se sentir bem se sentem melhor. Isso se deve ao neurotransmissor dopamina que, junto com a serotonina, é um dos chamados “hormônios da felicidade”. E esse efeito contagia! Os sinais que os símbolos da roupa enviam, que são transferidos para quem usa, também são percebidos pelos outros. Se nos sentirmos confortáveis com o que vestimos, somos percebidos de forma mais positiva no geral. Porque quando nos sentimos confortáveis com o que estamos vestindo, nossa postura, voz e expressões faciais também mudam. Com um colorido impulsionador da felicidade, nossos sentimentos e comportamento mudam. Isso ocorre porque absorvemos as cores através dos olhos na parte do cérebro onde nossas emoções estão localizadas.

A influência da roupa no próprio estado mental já foi demonstrada em 2012 em um experimento de Hajo Adam e Adam Galinsky. Os dois cientistas pediram aos participantes do estudo que vestissem um jaleco branco. Metade foi informada de que estava usando um casaco de médico, a outra metade foi informada de que estava usando um casaco de pintor. O resultado: os pesquisadores constataram que as pessoas com o suposto jaleco de médico exibiam automaticamente mais autoconfiança.

Na prática funciona assim: quanto mais colorido e chamativo o look, melhor. Não há regras: tudo o que agrada é permitido! E se te agradou, te deixou feliz, a moda cumpriu o seu papel!

Para entrar na onda da moda dopamina

O conteúdo continua após o anúncio

Invista em cores brilhantes como o amarelo brilhante, o azul radiante, o verde suave ou o roxo alegre, você pode trazer vibrações positivas de forma super eficaz para a vida cinza do dia a dia. Associamos com as cores das flores com a luz do sol, com força. A paleta neon é a estrela da moda dopamina.

Use mais das suas cores favoritas, aquelas que trazem uma gostosa memória afetiva e te lembram de uma época, um lugar ou uma pessoa e tragam sensações gostosas. Estando elas na moda ou não! Descubra qual cor você associa com confiança e alegria e use! A minha cor é o vermelho, e a sua?

Estampas: a tendência dos anos 2000 com as suas estampas psicodélicas traduzem bem o momento. Abuse dos acessórios coloridos: é um excelente recurso para colocar o look mais divertido, há opções de plástico, de resina em cores diversas, e pode usar tudo junto misturado.

Cabelos também entram na onda : fios verdes, azuis, rosas prometem um arco-íris nas cabeças. Maquiagem e unhas também: olhos coloridos e unhas supercoloridas e com desenhos são tendência. Sapatos divertidos podem levantar o astral! A moda trouxe vários modelos diferentes e cores inusitadas para os pés, ótima opção para quem quer começar a se aventurar na moda colorida.

Moda dopamina é usar o que te faz feliz , pois moda é pra te fazer feliz! Inspire-se e entre nessa vibe!

Ana Paula Calixto

Ana Paula Calixto

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia