Vandalismo: e quando arranham a pintura do seu carro?

Por Dudu Mazzei

22/12/2017 às 10h47 - Atualizada 22/12/2017 às 11h00

Imagine você saindo de casa.  Entra no seu carro e percebe que ele arranca com dificuldade. Desce e vê dois pneus completamente vazios e cortados nas laterais, toda a pintura da lateral direita riscada, uma parte do para choque traseiro e do para lama dianteiro amassados, marcas de golpes de pedra uma porta, além  de outros estragos “menores”.

Foi o que aconteceu com o Pipico, que é o nome de batismo (que fofo!) do Polo do meu irmão Ganso – vulgo Maurício, no último fim de semana. O prejuízo vai passar da casa de R$2 mil.

Um vizinho dele também foi vitimado por este agressor – até agora desconhecido. Dos quatro pneus novos de seu carro, três ficaram inutilizados por cortes nas laterais.

A porta do Polo sofreu golpes de pedras, arranhões e foi até furada! (Foto:Maurício Mazzei)

O que então fazer para se evitar tamanho desgosto? Certamente, não deixar mais o carro estacionado na rua. Sempre guardar em garagem fechada e segura. Mesmo assim, você pode não estar seguro. Uma vez recebi um cliente em minha oficina para revisar sua picape. Fiquei impressionado com a quantidade de arranhões por toda a pintura. Segundo ele, a “disputa” por uma vaga de garagem, desencadeou a ira de um vizinho que resolveu fazer (in)justiça com as próprias mãos. Meu cliente falou que fez de tudo para conseguir provar quem era o “perturbado”. Diante da dificuldade de resolver a situação de uma maneira “tranquila”, optou por mudar do prédio.

O conteúdo continua após o anúncio

 A tecnologia pode ser uma excelente aliada. Instalar câmeras de monitoramento para saber, infelizmente após a consumação, quem foi o infeliz que praticou um ato tão revoltante quanto inexplicável. Não evita, mas pelo menos inibe e com um pouco de sorte dá até para identificar o “excomungado” .

O que você faria se pegasse no “flagra” alguém vandalizando sua viatura? Melhor nem pensar nisso…

Já passou por alguma situação semelhante? Conta pra gente, escreva aí nos comentários.

Dudu Mazzei

Dudu Mazzei

Nascido e criado em JF, formado em Técnico de Mecânica no CTU da UFJF, mecânico desde 1984, tenho uma oficina de carros desde 1986, sou jornalista e fotógrafo desde 1989. Participo de provas de automobilismo há mais de 35 anos como mecânico/preparador, fotógrafo ou jornalista. Às vezes, todas as funções ao mesmo tempo. Sou também consultor automobilístico e instrutor de mecânica de autos.

Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia