Tópicos em alta: cerveja contaminada / carnaval / polícia / eleições 2020 / chuva / bolsonaro

A felicidade está dentro de você!

Um estudo americano realizado pela Universidade de Wisconsin e publicado na revista Science revela que as regiões do cérebro associadas ao bom humor e aos sentimentos positivos são mais ativas nos adeptos do budismo. Os testes realizados pela instituição revelaram que a meditação constante realizada por budistas experientes contribui para um grau mais elevado de atividade nos lobos pré-frontais, região cerebral que está relacionada às emoções positivas, ao autocontrole e ao temperamento. Sendo assim, podemos perceber que a prática constante de meditação gera estímulos neurológicos no nosso cérebro e pode ser comprovado através da ciência.

Por Thiago Vianna

14/10/2019 às 12h18 - Atualizada 14/10/2019 às 12h18

Imagine viver uma vida onde fatores externos não te abalam, que sentimentos como tristeza, rancor, raiva ou inveja possam ser perfeitamente controlados por você. Pode parecer impossível, mas leia essa matéria até o fim e dê sua opinião.

Um estudo americano realizado pela Universidade de Wisconsin e publicado na revista Science revela que as regiões do cérebro associadas ao bom humor e aos sentimentos positivos são mais ativas nos adeptos do budismo. Os testes realizados pela instituição revelaram que a meditação constante realizada por budistas experientes contribui para um grau mais elevado de atividade nos lobos pré-frontais, região cerebral que está relacionada às emoções positivas, ao autocontrole e ao temperamento. Sendo assim, podemos perceber que a prática constante de meditação gera estímulos neurológicos no nosso cérebro e pode ser comprovado através da ciência.

Associar a prática de meditação a um ato religioso pode ser um grande erro, segundo Eveline Torres, fundadora, diretora e maestra do Samana Yoga Center localizado na Holanda na cidade de Amsterdam. “Meditação nunca foi uma prática apenas de pessoas com hábitos de vida alternativos, ligadas à espiritualidade ou presente na vida apenas das mulheres. Hoje, mais do que nunca, a ciência comprova os benefícios que a meditação pode trazer para o seu bem-estar físico e psicológico, independente de raça, gênero ou religião”, explica Eveline.

A técnica de meditação está diretamente ligada a um exercício de descobrimento e autoavaliação, assim como reconhecemos a importância de praticar esportes e se exercitar, a meditação deve ser vista como um exercício e não associada a um ato sagrado com alguma ligação ao divino.

“Muitas empresas no país e no mundo já adotam a meditação como uma ferramenta que possibilita um melhor desempenho da equipe, executivos e empresas de países como a Holanda, aonde resido parte do ano, já estimulam a prática da meditação em suas empresas há mais de 15 anos e percebem a melhora nos relacionamentos interpessoais, na concentração e na disposição de seus colaboradores”, comenta Torres.

A prática de meditação em grupos, aproxima as pessoas não só no âmbito profissional, mas também no ambiente familiar, nas relações afetivas e amorosas com seu companheiro ou companheira. Segundo a professora, “a prática de yoga como técnica de meditação e movimento corporal tem seu foco na respiração e no equilíbrio entre o nosso lado masculino e feminino. Todos nós temos ambas forças, macho e fêmea dentro de nós, e quando elas estão em mais harmonia, podemos nos relacionar melhor com tudo e todos ao nosso redor” para nós homens, pode ser libertador. Aceitar nossas fraquezas e conviver com instintos femininos relacionados ao afeto, carinho, compaixão e ternura elevam o homem e nos libertam para uma vida sem “amarras” ou repleta de restrições tóxicas.

Onde está a felicidade?

O conteúdo continua após o anúncio

Vivemos uma rotina diária muitas vezes desgastante e agitada, escuto diariamente pessoas dizendo que o dia está ficando cada vez menor, que as horas passam sem que ao menos possamos perceber. Mas toda essa agitação nos leva ao colapso e, a longo prazo, doenças como ansiedade, depressão, síndrome do pânico se manifestam em grande parte da população. A busca incessante pela felicidade parece ser algo inalcançável por muitos, mas o sentido da real felicidade foi deturpado ao longo dos anos pela sociedade em que vivemos. A felicidade verdadeira não se encontra em fontes externas, o brinquedo novo que acabou de ser inventado ou o carro zero que acabou de ser lançado podem te trazer uma felicidade passageira, efêmera. A verdadeira felicidade está dentro de cada um de nós, para Eveline “estar verdadeiramente presente no momento presente, encontrar a possibilidade do prazer em pequenas coisas, nos pequenos detalhes, como por exemplo escutar a “musicalidade ” do nosso ritmo próprio e único de respirar é encontrar a real felicidade” 

Quando voltamos nosso olhar para o nosso interior e dedicamos atenção a autorreflexão, a compreensão ao autocontrole e a liberdade de expressão sem julgamentos, entendemos que a felicidade está dentro de cada um de nós, basta encontrarmos uma maneira de explorar esses sentimentos e deixá-los fluir e a meditação pode ser uma excelente ferramenta para que você descubra a sintonia perfeita entre sua mente e o seu coração, vivendo uma vida plena e em harmonia com tudo e todos.

 

Créditos:

Revisão: Thaiza Almeida

Entrevistado: Eveline Torres – fundadora, diretora e maestra do Samana Yoga Center localizado na Holanda na cidade de Amsterdam

Fotos: Wyllian Duarte

Locação e retiro: Chacara Touma – Andrea Touma

 

Thiago Vianna

Empreendedor, Publicitário, Diretor de Planejamento e Comercial da agência Artwork Propaganda, atua no mercado publicitário há mais de 15 anos. Amante de moda, comportamento e qualidade de vida masculina, já dirigiu e produziu campanhas para grandes marcas de vestuário masculino e feminino, sua paixão pelo tema o levou a fundar o Blog Alto Estilo, canal direcionado ao público masculino, com dicas que ajudam o homem moderno se comportar e vestir, respeitando sua personalidade e estilo de vida.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia