Tópicos em alta: chuva / cerveja contaminada / carnaval / polícia / eleições 2020 / bolsonaro

Ansiedade e Depressão: alimentação poder auxiliar o tratamento

Por Alice Amaral

24/01/2020 às 08h57 - Atualizada 24/01/2020 às 16h47

Sentimentos e alimentação tem uma relação muito mais estrita do que se imagina, estão profundamente ligadas à regulação do humor e a sensibilidade ao estresse. As consequências negativas de uma dieta de baixa qualidade podem prejudicar a saúde mental e a função cognitiva, o que se intensifica com a idade.

Segundo uma pesquisa publicada no começo do mês no periódico European Neuropsychopharmacology, uma dieta pobre está diretamente ligada a piora dos transtornos do humor, incluindo ansiedade e depressão.

O conteúdo continua após o anúncio

O estudo aponta que uma alimentação rica em gorduras boas e pobre em carboidratos, como a dieta cetogênica, pode ajudar crianças com epilepsia e o efeito da deficiência de vitamina B12 em fadiga, falta de memória e depressão. Além disso, há boas evidências de que uma dieta mediterrânea, rica em vegetais e azeite, mostra benefícios para a saúde mental, como proteção contra a ansiedade.

O uso da suplementação de ácidos graxos livres também tem sido associado a uma redução pequena, porém confiável, dos sintomas de transtorno do déficit de atenção e hiperatividade, o TDAH. A suplementação com micronutrientes, vitaminas e minerais, tem sido associada a menos agressão e melhor regulação emocional em crianças com TDAH.

Alice Amaral

Alice Amaral

Médica - Título de Especialista em Nutrologia – RQE 9884 - Título de Especialista em Medicina do Esporte – RQE 9895 - Título de Medicina Física e Reabilitação - RQE 44090

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia