Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / polícia / eleições 2020 / bolsonaro

A casa no centro das atenções

Por Aletheia Westermann

26/04/2020 às 06h45 - Atualizada 24/04/2020 às 19h12

Da noite para o dia, a casa foi o lugar que mais se transformou com as recomendações de recolhimento social e, nesse contexto da pandemia, o confinamento acelerou ajustes rápidos na decoração, nos hábitos de higiene e na organização.

A casa, mais do que nunca, torna-se abrigo não só para o corpo, mas, principalmente, para a mente. E é esse refúgio que também se fortalece nos pós-pandemia, com o status de local de acolhimento, segurança e conforto.

Residências esteticamente mais leves, verdes, simples e conectadas à natureza e à espiritualidade. Casas que carregam pedaços da história dos moradores. Espaços que refletem valores, acolhem e ao mesmo tempo promovem o diálogo com a tecnologia convergem para esse novo habitar.

Esse novo morar adota a proposta de “menos é mais”, mas nem por isso os ambientes precisam se tornar menos acolhedores, longe disso. Dentro dessa busca pela sensação de bem-estar, os materiais inspirados na natureza e cores extraídas desse universo ajudam nessa equação. Para isso, invista em peças de materiais naturais, como madeira, couro e cerâmica. A particularidade dos materiais terroso, tons terracota, cinza, rosa e verdes suaves colaboram para despertar diferentes sensaçõese e acrescentam personalidade e calor ao lar.

O conteúdo continua após o anúncio

A luz natural também é um fator importante para a energia das pessoas e da edificação. Sempre que possível, deixe a luz natural se espalhar pela casa. Grandes aberturas de vidro em janelas e portas ampliam os ambientes, deixam a paisagem entrar e trazem a sensação de relaxamento. Além disso, projetar formas de melhorar o sono também é uma forma de elevar a resiliência e a capacidade de gerenciar nossas emoções.

Soma-se a isso uma liberdade criativa, onde não há certo ou errado, e sim a tradução da personalidade dos habitantes. O foco estará cada vez mais na multifuncionalidade e na flexibilidade, gerando ambientes fluidos com áreas individuais. Daí a importância de se ter uma planta flexível e móveis versáteis, que possam se adaptar a diversas configurações do espaço, tornando-o um local vivo.

Além disso, a inspiração no meio ambiente, na sustentabilidade, vem para dentro de casa, e a utilização de tecnologias e métodos mais inteligentes chegam para minimizar o uso de energia e reduzir as emissões. A tecnologia tem se mostrado uma aliada na busca de proteção ambiental, bem como no conforto individual.

Diante de todo esse cenário mundial em que estamos, o luxo passou a ser não o que você possui, mas sim como você vive.

aletheia-5 WhatsApp-Image-2020-04-23-at-16.13 aletheia-7 aletheia-2 aletheia-1 aletheia-3
<
>

Aletheia Westermann

Aletheia Westermann

Arquiteta e urbanista formou na UFJF EM 2001. Desde então é Arquiteta diretora do escritório Alethéia Westermann Arquitetos. Entre vários trabalhos importantes trabalhou na restauração do Cine Theatro Central em JF, tem projetos desenvolvidos tanto em São Paulo e Rio de Janeiro como no exterior: Em Londres, UK e nos Estados Unidos, nos estados da Florida e Connecticut . É colunista da rádio CBN/JF no programa Morar Bem Arquitetura e Interiores, além de escrever semanalmente para o Jornal Tribuna de Minas no caderno Casa e Cia.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia