Tópicos em alta: delivery jf / eleições 2020 / coronavírus / greve / polícia

À moda deles

Por Ana Paula Calixto

11/09/2020 às 15h35 - Atualizada 11/09/2020 às 15h34

Em questão de estilo, as mulheres se apropriaram de quase todas as peças do armário masculino, a começar pelo uso das calças no início do século passado, chegando ao smoking, ao terno, às jaquetas de couro e ao estilo boyfriend – a roupa do namorado -, e não existe peça do guarda-roupa masculino que não tenha sido confiscada por elas. Já a moda masculina ainda está presa a alguns preconceitos quanto à arte de vestir, mas em pleno século XXI o homem exige mais espaço para falar de sua moda e de seu comportamento. A moda masculina está na moda (baseado no livro “400 anos de moda masculina”, de Lula Rodrigues)!

Na consultoria de imagem, o processo de se conhecer, reconhecer o seu estilo, valorizar seu tipo físico e se vestir para o corpo e a vida que você tem é o mesmo para todas as pessoas. Mas o público masculino possui diferença em relação ao consumo de moda: objetividade e fidelidade são palavras de ordem, enquanto as mulheres investem mais tempo no ato da compra e não são tão fiéis às marcas, mas sim às coleções. E no quesito quantidade, a diferença aumenta! Mulheres investem muito mais em peças de moda, e o comércio varejista responde: 70% do comércio de moda corresponde ao vestuário feminino. E as mulheres também afetam o consumo da moda masculina, pois grande porcentagem das mulheres são responsáveis pelas compras do vestuário dos membros masculinos da família.

“Moda masculina é sobre sutileza. É sobre saber qual é o seu estilo e ter bom gosto”, Alexander McQueen

Dicas para eles

A arte de vestir é uma escolha do dia a dia, as roupas contam a nossa história, e a conquista de autonomia e autoconfiança nas escolhas fazem toda a diferença, afinal tudo é uma questão de estilo!

Combine a cor das suas meias com a cor das suas calças; meias brancas só para jogar tênis, literalmente! Se fizer a linha moderno, invista na possibilidade de brincar com as meias divertidas e de usar sapatos sem meia.

Use uns truques de estilo: dobre a barra da calça, faça sobreposições, coloque somente uma parte da camisa pra dentro da calça, dobre as mangas das camisas deixando o punho aparecendo.

A combinação caqui com azul é a mais certeira para compromissos mais formais. Construa um visual consistente; nunca use camisa de manga curta embaixo de paletó; procure usar cores favoráveis (apesar de que 90% do armários masculinos são compostos por peças azuis); mantenha barba e corte de cabelo sempre em dia.

Para os pés: um tênis mais casual, uma bota de couro marrom, um coturno mais arrumadinho, um sapato social liso. Sapatos fazem toda a diferença, cuide bem deles. Nos acessórios, o básico: um cinto de couro, óculos escuro, relógio, uma pulseira. Mas se faz o seu estilo, não se furte de se aventurar por outras opções, a joalheria masculina não para de crescer.

No quesito bolsa, há várias opções, desde as esportivas mochilas às pastas, passando pelas bolsas-carteiro – os modelos em couro sempre são mais alinhados. Para aqueles com pegada fashion, a pochete usada atravessada no peito é uma opção.

Checklist de peças atemporais: blazer azul marinho, jeans liso e escuro, calça chino cáqui, calça preta de sarja, camiseta lisa bem básica, uma boa jaqueta jeans, blusa de tricô gola V, camisa social lisas e listradas, camisa xadrez.

BOX

A cartilha do terno

O conteúdo continua após o anúncio

A título de curiosidade: terno é um conjunto de calça, paletó e colete, mas a palavra acabou se popularizando, no Brasil, para descrever também a dupla calça/paletó na mesma cor e padronagem, porém o nome certo é costume.

Ombros: não pode sobrar nem apertar, a costura deve cair perfeitamente. Ombreiras devem terminar na altura dos ombros

Corte: nem largo demais, nem justo demais. O caimento deve ser perfeito, podendo ser o tradicional ou slim (corte rente ao corpo). Você deve ser capaz de deslizar a mão entre o seu peito e seu casaco abotoado de tal forma que se sinta confortável, mas com espaço para se movimentar.

Comprimento: paletós muito compridos encurtam o tronco. Para os mais baixos, o ideal é o paletó mais curto; o paletó deve ser apenas o suficiente para cobrir o zíper da calça. A barra da calça deve cobrir as duas primeiras fileiras de cadarço do sapato.Outra maneira de acertar na medida da calça: quando a barra cai sobre o tornozelo, deve cobrir as meias quando o homem está de pé.

Mangas: a manga da camisa fica 1cm abaixo do paletó, e este termina em cima do osso do pulso.Tente igualar o comprimento da manga visível para a quantidade de colarinho que é visível na parte de trás do pescoço.

Meias: sempre da cor do terno e do sapato e nunca (jamais) brancas. Certifique-se que as meias são longas o suficiente e que não há perna exposta quando sentado.

Gravatas: largura da gravata deve coincidir com a largura da lapela. A ponta deve terminar em cima do cós ou um pouco mais curta. Deve sempre ser mais escura que a camisa. Evite as engraçadinhas, sua reputação agradece.

Cintos: finos e na cor dos sapatos.
Sapatos: sempre de couro, devem combinar com a cor do terno.

Cor: se for pra ter somente um terno, escolha a cor azul-marinho; o segundo, cinza escuro; e só por último, um preto.

Dicas de ouro: nunca se abotoa o último botão do paletó e do colete. O primeiro botão de dois (ou o botão do meio de um botão de três) deve cair dentro ou acima do umbigo. E ao sentar sempre desabotoe todos os botões. Se você sua muito, colocar uma blusa de malha por baixo pode ajudar – lembre-se de usar uma decotada, para não aparecer.

Fonte: Guia Vip de Estilo

Ana Paula Calixto

Ana Paula Calixto

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia