Tópicos em alta: cartas a jf / sergio moro / dengue / polícia

Projeto constrói casa de cultura em comunidade

O Dia das Crianças, celebrado na próxima quarta-feira (12), promete ser diferente para os pequenos moradores dos Bairros JK e Parque Jardim Burnier, na região Sudeste. Neste dia, a comunidade terá a inauguração de uma casa de cultura com espaços para biblioteca e horta comunitária. Na ocasião, também será realizada uma comemoração lúdica com narração […]

Por Gracielle Nocelli

10/10/2016 às 13h03

O Dia das Crianças, celebrado na próxima quarta-feira (12), promete ser diferente para os pequenos moradores dos Bairros JK e Parque Jardim Burnier, na região Sudeste. Neste dia, a comunidade terá a inauguração de uma casa de cultura com espaços para biblioteca e horta comunitária.

Na ocasião, também será realizada uma comemoração lúdica com narração de histórias e confraternização. A iniciativa faz parte da primeira edição do projeto X-Lab Juiz de Fora, criado por oito universitários que se inspiraram em um trabalho feito em Florianópolis (SC) e trouxeram a ideia para a cidade.

A dinâmica do X-Lab é semelhante a de um game em que cada ação é considerada uma missão e cada participante, um super-herói, como explica uma das organizadoras, Taís Borges, 23 anos. “O objetivo mais profundo do projeto está em transformar o mundo. O X-Lab nos traz a percepção de que podemos fazer isso por meio de ações no nosso próprio bairro e cidade, basta apenas iniciativa e motivação”, diz. “Cada participante é levado a descobrir e atuar com seu superpoder e, através da força de vontade, sem gastar dinheiro, agindo rápido e se divertindo, adquirimos uma experiência transformadora e contribuímos para mudar o mundo. As nossas ações conectam pessoas que querem ser agentes dessa transformação com comunidades que têm sonhos incríveis, que requerem empoderamento e que precisam de apoio.”

(Foto: Arquivo pessoal)
Criação do X-Lab em JF foi inspirado em encontro em Florianópolis (Foto: Arquivo pessoal)

A missão na comunidade dos Bairros JK e Parque Jardim Burnier chegou ao grupo por meio de uma moradora. “Alguns dos organizadores do evento são ex-empresários juniores da Porte Empresa Jr., da UFJF. No ano passado, tivemos o prazer de realizar um projeto e conhecer a Dadá, moradora do Bairro JK que tinha o sonho de construir uma casa de cultura para a comunidade”, relembra o organizador Milton Brovini, 22 anos. “Ficamos encantados e, com a oportunidade materializada pelo X-Lab, não pensamos duas vezes antes de realizar nossa primeira ação com ela e ajudar a concretizar este sonho e mudar a realidade do bairro.”

Mão na massa
Para a execução desta missão, os organizadores do X-Lab recrutaram voluntários, que irão atuar com o grupo no dia 12. Os participantes serão divididos em quatro frentes de trabalho, que consistem na organização da biblioteca, na criação da horta comunitária, nos trabalhos de infraestrutura e reforma, e na comunicação. As ferramentas e materiais necessários para o trabalho foram adquiridos por meio de parcerias e doações, já o local para a construção da casa de cultura foi cedido pela moradora Dadá.

O conteúdo continua após o anúncio

O mesmo sistema será usado nas próximas ações do projeto. “A cada vez será aberta uma lista de interesse através da página no Facebook e os interessados poderão se inscrever. Além disso, a própria comunidade é incentivada a participar das ações para atingirmos os melhores resultados em conjunto”, destaca o organizador Sérgio Mayrink, 24 anos. “Com os nossos super-heróis selecionados, partimos para a missão de fato. Vamos até o local escolhido, na data marcada e passamos todo o dia na comunidade botando a mão na massa. Tudo isso de forma desafiadora, divertida e sem colocar a mão no bolso”, adianta Milton Brovini.

Inspiração
De acordo com Sérgio, a ideia de trazer o X-Lab para Juiz de Fora aconteceu após o contato com a iniciativa em Florianópolis. “Participamos do Encontro Mundial de Empresários Juniores (JEWC), que abordava o tema “Co-era”, uma nova era em que as pessoas vivem de forma mais colaborativa e criam soluções visando a coletividade. Na programação havia uma versão do X-Lab em que fomos convidados a mergulhar na realidade de uma comunidade daquela cidade conhecida pelo tráfico de drogas”, relembra.

Na ocasião, o grupo participou da reforma de um centro comunitário e da criação de uma horta para uso comum dos moradores. Em Juiz de Fora, o grupo se juntou a outras pessoas e também recebeu apoio de iniciativas do X-Lab existentes em São Paulo, Manaus e Maués (AM).

Como participar
Os interessados em sugerir, participar e/ou apoiar as próximas missões podem fazer contato com os organizadores pela página https://www.facebook.com/xlabjf . ” As ações são planejadas e organizadas por nós, mas chegam por indicação e sugestão dos próprios participantes ou de outras pessoas, sem nenhum tipo de pré-requisito. Estamos sempre abertos a convites para desenvolvermos ações em lugares que necessitam dessa ajuda dos x-labers”, informa Taís.

Conhece alguma iniciativa positiva realizada em Juiz de Fora? Compartilhe com a gente. Encaminhe um e-mail com o assunto Bem JF para o [email protected] ou um inbox pela página da Tribuna no Facebook.

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia