Prefeitura atua após reclamação sobre problemas na Av. Juiz de Fora

Por Tribuna

06/12/2017 às 14h20

Sobre a matéria “Avenida Juiz de Fora com problemas de infraestrutura“, publicada nesta editoria na última quinta-feira (30), a Secretaria de Obras informou, por meio de nota, que realizou a limpeza da boca de lobo há pouco tempo. A pasta ainda disse que um técnico fará uma vistoria, pois o problema pode estar em uma obstrução dentro da rede e não na boca de lobo. Detectando o problema, os reparos serão realizados. A pasta também pede a colaboração da população para que não faça descarte irregular de lixo e entulho. A Empav informou que realizou operação tapa-buraco no trecho nesta quarta e quinta-feira.

“É importante ressaltar que a Prefeitura tem trabalhado para melhorar o asfalto da cidade. Desde 2013, já foram investidos cerca de R$ 30 milhões em recapeamento asfáltico em aproximadamente 170 ruas. A Avenida Juiz de Fora é uma das contempladas, justamente por dar acesso a vários bairros e ser uma importante entrada do município. Devido à grande extensão da avenida, o trabalho está sendo feito em etapas, conforme a liberação de recursos externos. A primeira etapa contemplou a Rua Paracatu e a Avenida Juiz de Fora até o trevo do Bairro Parque Guarani; a segunda etapa contemplou do trevo até a entrada do Granjas Bethânia. A terceira etapa está em andamento próximo ao Grama. A quarta e última etapa seria o trecho citado na reportagem. A Prefeitura está trabalhando para conseguir os recursos necessários para que esta última etapa seja incluída na programação de asfaltamento do próximo ano. Até agora, já foram investidos R$ 2,5 milhões no recapeamento da Avenida Juiz de Fora,” informa a nota.

O conteúdo continua após o anúncio

Com relação à sinalização, a Settra esclareceu que fez um projeto para adequação de sinalização na área do bairro e, nos locais onde foram constatadas tecnicamente a necessidade, o serviço está na programação para ser executado. Já sobre os passeios, cuja responsabilidade é dos proprietários, a Secretaria de Atividades Urbanas (SAU) abriu uma ordem de serviço para que a fiscalização vá ao local e intime o(s) responsável(is) a adotar as providências necessárias.

Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia