Governo do estado lança edital de incentivo às startups de mestres e doutores

Os interessados no Inova-Pró podem se inscrever até o dia 27 de setembro

Por Tribuna

12/09/2017 às 17:08hs - Atualizada 12/09/2017 às 17:08hs

O Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes), lançou edital de programa que vai selecionar startups criadas e desenvolvidas em projetos de mestrado e doutorado de instituições públicas de ensino superior sediadas em Minas Gerais. Os interessados no Inova-Pró podem se inscrever até o dia 27 de setembro pelo site www.tecnologia.mg.gov.br. O valor de investimento do projeto é de, aproximadamente, R$ 2 milhões.

“A Sedectes trabalha no fomento do ecossistema de tecnologia e inovação em Minas Gerais. Queremos investir desde o jovem que ainda está no ensino médio até o professor universitário”, destaca o secretário Miguel Corrêa. O Inova-Pró faz parte do Minas Digital, iniciativa pioneira coordenada pela pasta, que tem estimulado o desenvolvimento econômico e social a partir da inovação, empreendedorismo, economia criativa e digital. As ações do Inova-Pró têm o objetivo de potencializar o ambiente de inovação e empreendedorismo existentes nas instituições públicas de ensino superior, além de apoiar financeiramente projetos de startups que estejam em fase de concepção, ideação ou gestação. Os empreendedores mestres, doutores e alunos de pós-graduação stricto sensu receberão suporte de uma aceleradora, que será definida por meio de processo de concorrência.

O conteúdo continua após o anúncio

As propostas das startups deverão ser compostas por, no mínimo, dois e, no máximo, três participantes, sendo permitida qualquer área de conhecimento. Cada empreendedor receberá bolsa do Minas Digital, com valores de R$ 3 mil (para estudantes ou professores de mestrado) e R$ 4 mil (doutorado). Na primeira etapa, serão selecionadas cem propostas para a pré-aceleração, que terá duração de um mês. Deste total, sairão 40 projetos e depois 20, que serão acelerados por cinco meses. Uma comissão formada por integrantes indicados pela Sedectes, universidade e aceleradora fará a seleção.

Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia