Conta de luz terá bandeira amarela em setembro

Produção de energia terá acréscimo de R$ 2 a cada 100 kWh

Por Tribuna

09/09/2017 às 06:30hs - Atualizada 08/09/2017 às 17:05hs

Durante todo o mês de setembro, a bandeira tarifária de energia será a amarela, o que significa que a produção de energia terá acréscimo de R$ 2 a cada 100 kWh. O fator que determinou a migração para a bandeira amarela – em agosto vigorou a bandeira vermelha, Patamar 01, que sinalizava condições mais caras de geração, ou seja, R$ 3 a cada 100 kWh – foi a melhora das condições hidrológicas nas regiões Sul e Sudeste.

Segundo o relatório do Programa Mensal de Operação (PMO) do Operador Nacional do Sistema (ONS), o valor da usina térmica mais cara em operação é de R$ 411,92/MWh, o que determinou a redução da bandeira vermelha para a amarela.

O conteúdo continua após o anúncio

Todo mês, o sistema de bandeiras é atualizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Para tomar a decisão, são avaliados o preço da energia, o volume de chuvas e a situação dos principais reservatórios das hidrelétricas em todo o país. A avaliação dos técnicos é de que a situação ficou menos crítica no mês de agosto, em razão das chuvas registradas em algumas regiões. (Com AE)

Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia