PSDB vive momentos críticos antes da convenção

Por Paulo Cesar Magella

07/11/2017 às 07h00 - Atualizada 07/11/2017 às 07h37

Desafio tucano

O PSDB tem menos de um mês para um acerto interno envolvendo, principalmente, a sua cúpula. Como o senador Aécio Neves insiste em ficar na presidência até a convenção de dezembro, o clima de divisão se acentua, pois até o ex-presidente Fernando Henrique resolveu colocar lenha na fogueira. Em artigo publicado em vários jornais, no fim de semana, ele defendeu o desembarque do Governo Temer, tese que agrada, principalmente, à bancada paulista, enquanto Aécio insiste em permanecer com cargos no ministério. A disputa entre o senador Tasso Jereissati e o governador Marconi Perillo será emblemática. Tasso, que está interinamente no cargo, quer sair do Governo; Perillo pede prazo até fevereiro para essa decisão. O pano de fundo está na candidatura do governador Geraldo Alckmin, que deve ser oficialmente anunciada antes do fim do ano. Ele não pressiona Temer, mas não quer começar sua jornada comprometido com um governo extremamente impopular.

Ministro em JF

O ministro das Cidades, Bruno Araújo, desembarca por volta de 14h no Aeroporto da Serrinha para cumprir uma agenda de trabalho enxuta, mas expressiva, pois o ponto principal será a assinatura de convênio com a Prefeitura para ampliação do programa de contenção de encostas. Serão investimentos da ordem de R$ 6 milhões. Mas o ministro também deve se encontrar com prefeitos da região. Como tem pressa em retornar, pois o aeroporto só permite pousos e decolagens no visual, ele vai manter a reunião na própria Estação de Tratamento de Esgoto, nas Granjas Bethel, onde todo o evento vai acontecer.

Disputa interna

Assuntos políticos não faltam. No último domingo, em Recife, Bruno Araújo foi eleito presidente do diretório estadual do PSDB, expondo o racha tucano nos estados. Seu principal adversário, deputado Daniel Coelho, segundo a “Folha de S. Paulo”, saiu atirando do evento ao ter o nome vetado para compor a chapa no cargo de tesoureiro. O deputado faz parte do grupo chamado de cabeças pretas, que deseja o desembarque dos tucanos do Governo Temer, e apoia o senador Tasso Jereissati para a presidência do diretório nacional, na convenção marcada para dezembro, em Brasília. Araújo fecha com o apoio ao Governo, como o senador Aécio Neves.

O conteúdo continua após o anúncio

Espaço Cultural

A Assembleia Legislativa publicou cinco editais para os interessados em apresentar projetos culturais na Casa em 2018. Cada edital refere-se a uma vertente do programa Assembleia Cultural. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas pelos Correios, via sedex, de 30 de novembro a 15 de dezembro, ou pessoalmente, das 8h às 18h, no Espaço Político-Cultural Gustavo Capanema, em Belo Horizonte. As atividades serão realizadas entre março e dezembro de 2018, com exceção da Segunda Musical, que terá sua primeira apresentação em abril. O Segunda Musical seleciona estudantes de música erudita para tocar no Teatro da Assembleia, às segundas-feiras, às 20h.

 

Paulo Cesar Magella

Paulo Cesar Magella

Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia