Dia dos Pais: a primeira data relevante do segundo semestre

Por Tribuna

15/08/2017 às 07h00 - Atualizada 14/08/2017 às 19h55

Por Juliana Mota e Flaviane Santiago

Mesmo diante de um período de incertezas advindas do atual cenário político, os comerciantes apostaram em melhores vendas para este Dia dos Pais. Os lojistas acreditavam que o início das liquidações de inverno, a liberação do FGTS e o ainda incipiente reaquecimento do mercado de trabalho – que contou com 35.900 novas oportunidades com carteira assinada no mês de julho segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) – fossem capazes de movimentar as vendas no período.

Dos empresários entrevistados pela Fecomércio-MG, aproximadamente 10% apontaram a melhora na situação econômica – em parte representada pela redução da taxa básica de juros (Selic), capaz de afetar positivamente a contratação de financiamentos – como um fator de impacto nas vendas. Pesquisas realizadas pelo E-bit e pela Associação brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) destacaram o Dia dos Pais como a primeira data relevante para o e-commerce no segundo semestre do ano, com um salto esperado de cerca de 11% nas vendas em relação ao ano passado. Os empresários do setor apostaram em publicidade e em promoções, como os cupons virtuais de desconto.

Por outro lado, mesmo com os incentivos por parte do comércio, os consumidores estavam cautelosos em relação às compras. De acordo com o Fecomércio-MG, 66,4% dos entrevistados que iriam presentear planejavam um consumo moderado para o Dia dos Pais. Em Juiz de Fora, a pesquisa de intenção de compras realizada pelo Sindicomércio indicou que apenas 35% dos entrevistados pretendiam presentear os pais, sendo a maior parte deles com presentes entre R$ 50 e R$ 100.

O conteúdo continua após o anúncio

Com tal moderação, mesmo projetando maiores vendas, apenas 1% dos entrevistados pela Fecomércio-MG afirmaram ter realizado investimentos relevantes no que tange à contratação de mão de obra. E assim o fim do ano vai chegando, com muita expectativa e boa intenção, mas poucos resultados efetivos em termos de emprego e renda para a população.

E-mail para [email protected]

Tribuna

Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia