Dicas para se dar bem na prova de inglês do ENEM

Escolheu o inglês como língua estrangeira na prova do enem? Confira algumas dicas essências para estudar o idioma e chegar na prova super preparado!

Por Louise Vianello

23/10/2017 às 17h56

Os estudantes já sabem: o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) está cada vez mais perto! Entre todas as disciplinas da prova, a de língua estrangeira é uma das que mais preocupa os inscritos. Para os que escolheram o inglês como língua estrangeira, preparamos algumas dicas essências para estudar o idiota e chegar na prova super preparado.

Confira a seguir algumas dicas para conquistar uma boa pontuação na avaliação.

Clique e encontre a bolsa de estudos ideal pra você
 

Mantenha-se atualizado

Acabou o tempo em que as provas de inglês se baseavam em gramática e interpretação de textos narrativos genéricos, sem referência ao mundo atual. Atualmente, a prova do Enem relaciona as disciplinas entre si e as contextualiza com acontecimentos do cotidiano.

As questões de idioma estão relacionadas com situações do meio ambiente, economia, política, fenômenos geográficos, entre outras temáticas. Portanto, invista no seu repertório cultural de atualidades e conhecimentos gerais. Se você estiver familiarizado com os assuntos, o entendimento dos textos e enunciados será mais fácil.

Fique atento ao texto

Durante a preparação, tenha contato com diferentes gêneros literários e aprenda a diferenciá-los e relacioná-los com itens essenciais para seu entendimento total. Deles, os mais recorrentes na prova do Enem são charges, narrações retiradas de livros e entrevistas, e outros textos jornalísticos. Estudá-los, previamente, garantirá maior poder de reconhecimento ao iniciar a leitura da prova e também maior segurança para responder questões referentes a cada um deles.

Enquanto realiza a leitura, procure identificar a ideia central do conteúdo apresentado. Isso é: o que ele pretende argumentar, anunciar, entreter, protestar, entre outros. Essa técnica de leitura se chama “Skiming” e objetiva detectar o assunto geral, sem preocupação com os detalhes. Outro ponto importante também é encontrar a palavra-chave do texto. Ou seja, é o que chama-se de “Scanning”, nome dado à maneira de correr rapidamente os olhos pelo texto até localizar a informação específica desejada.

Cuidado com vocabulário e gramática

Esteja preparado para esbarrar em expressões novas e desconhecidas e não se apavorar com elas. Focar na tradução literal de todo o texto poderá te fazer perder bastante tempo. Se durante os estudos o candidato incluir na rotina a busca pela ideia central e pela palavra-chave dos textos e enunciados, facilitará a tarefa de lidar com contextos. As frases e palavras anteriores e posteriores as que você não conhece podem te ajudar no entendimento geral. E, dessa forma, facilitar o entendimento global, sem que seja necessário saber exatamente o significado de todas as palavras ou combinações.

Os falsos cognatos, também conhecidos como false friends (amigos falsos) podem também dificultar o entendimento do texto. Trata-se daquelas palavras ou expressões que parecem significar uma coisa, pela similaridade com o português, mas na verdade têm definição bem diferente.

Utilize melhor o seu tempo

Leia a questão antes do texto. Ao ler o texto já sabendo de quais informações precisa, é possível selecionar as partes mais importantes para responder as questões, o que ajudará também a economizar tempo ao ler partes menos importantes. E leia na velocidade certa. Nem sempre ler muito rápido é sinônimo de economia de tempo. Ler mais rápido do que se consegue entender poderá obrigar a ler novamente.

É importante que você identifique o seu tempo de leitura e compreensão com antecedência e pratique para tentar melhorá-lo antes da prova. Não saia atropelando tudo sem ter entendido nada no dia da avaliação.

Insira o inglês nas atividades cotidianas

Para fugir dos livros e ampliar o período de estímulo ao cérebro, aplique o inglês o máximo possível nas tarefas do dia a dia. Mude o idioma de configuração dos aparelhos eletrônicos e das redes sociais. Tente assistir filmes em inglês sem legenda (ou com áudio já na língua inglesa). Ouça músicas internacionais e busque a tradução. Estimule a leitura de notícias, blogs de interesse e quadrinhos, até chegar a níveis mais avançados como os livros. Toda essa prática contribui para inserir palavras em contextos e para aproximar o aprendizado de situações reais. Dessa forma, pode se trabalhar o costume de ouvir, falar e pensar em inglês, afastando a apreensão normal de saber que vai ser testado em um idioma diferente do seu de raiz.

O conteúdo continua após o anúncio

O que esperar da prova de Inglês para o ENEM?

A grande maioria das questões é pura interpretação de texto, o que exige do candidato uma boa bagagem de vocabulário e conhecimento da cultura americana. Alguns dos assuntos que mais têm sido abordados são: textos cômicos em forma de cartoons, Tecnologia da Informação, Direitos Humanos, diversidade cultural, aquecimento global, instrumentos de comunicação (campanhas publicitárias e avisos), línguas, poemas, músicas, pesquisas e projetos, inovações na área da saúde e feitos de pessoas famosas.

Os textos têm um vocabulário de intermediário para avançado com o uso inclusive de expressões idiomáticas e linguagem informal, o que exige muito treino e conhecer os macetes para ganhar tempo na resolução das questões. Embora existam aquelas palavras que sempre se repetem, obviamente em toda prova surgem palavras novas, desconhecidas para o candidato, tendo em vista que o vocabulário de um idioma é algo bem abrangente e a elaboradora as escolhe de propósito.

Como são formuladas as questões para a prova de Inglês do ENEM?

Além das últimas provas do ENEM, analisei também provas de vários outros concursos semelhantes como a FUVEST, UEL, UEMA, etc. Ao analisar as questões para fazer esse resumo analítico observei que o ENEM explora um pouco de tudo na distribuição dos assuntos nas questões. A maioria das questões são de interpretação de texto, o que inclui além de textos tradicionais também letras de músicas e poemas, e instrumentos de comunicação. As outras questões foram assim: cerca de 15% com figuras e 12% em forma de tirinhas ou cartoons.

Em geral a prova abrange os seguintes assuntos: Verbos Modais, Graus de Adjetivo, Verbos Frasais, sinônimos e antônimos, Classes de palavras, Tempos verbais, pronomes, prefixos e conectivos diversos. Ao preparar-se para a prova, também sugiro que procure ler assuntos atuais, aqueles que estão em manchete. Se não conseguir ainda ler em Inglês vá lendo em Português mesmo, pois os cognatos verdadeiros vão te ajudar a entender o texto. Cognatos? O que é isso? Veja aqui na minha aula demonstrativa e você entenderá.

O que cai na prova de inglês do Enem

A prova de inglês tem 5 questões e está dentro da área de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias. Para saber como estudar para a prova de inglês, é preciso antes entender três itens básicos:

  1. A prova testa sua capacidade de ler e interpretar textos em língua estrangeira.
  2. O Enem quer avaliar seu conhecimento geral, o que você sabe sobre o que acontece no Brasil e no mundo e tem relevância social, política, econômica e cultural.
  3. O Enem quer entender sua capacidade de raciocínio em outra língua.

 

 

Todos os itens acima têm um único objetivo: ampliar o vocabulário e o entendimento da estrutura da língua. Com isso você vai conseguir acertar questões de diferentes níveis no Enem sem ter que passar sufoco ou apelar para o chute.

 Bolsas de estudo

Cursar uma graduação na Faculdade Metodista Granbery ficou ainda mais acessível graças ao programa de financiamento estudantil, conhecido como Tô de Bolsa.

A iniciativa oferta bolsas de estudo com descontos de até 55% no valor das mensalidades, durante todo o curso e sem a necessidade de renovação de contrato.

Para ser um dos beneficiários do Tô de Bolsa basta clicar aqui e escolher a bolsa ideal para você.

Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia