Com que taça de vinho eu vou?

Por Etiene Carvalho

24/07/2017 às 16:57hs - Atualizada 24/07/2017 às 16:57hs

Quando taça é o assunto principal, é interessante observar algumas dicas para que o vinho possa ser apreciado da melhor maneira possível e, claro, para que você possa perceber todas as sensações que ele  pode proporcionar:

Dicas – A primeira delas é optar sempre por taças lisas, isto é, sem gravações ou detalhes que possam impedir a completa visão do vinho; As taças também devem ser completamente transparentes e possuir hastes para evitar que sejam seguradas pelo bojo (o que pode aquecer o vinho e deixar marcar de digitais que podem atrapalhar a análise visual); além disso, é importante que sejam de cristal, porém, se não forem, uma taça de vidro de espessura fina também pode ser uma boa opção. De modo geral, é melhor que a taça seja grande. Assim, quando ela for girada em movimentos de rotação, o vinho pode ser melhor oxigenado e, consequentemente, vai liberar mais aromas.

Taças coloridas não são ideais para degustar vinhos
Taças coloridas não são ideais para degustar vinhos

Respeito à anatomia  – Atualmente, existem inúmeras variedades e tamanhos de taças, desenhadas para fazer com que o vinho entre na boca respeitando a anatomia da língua, isto é, de acordo com a localização dos sabores doce, ácido, amargo e salgado. Somente a famosa marca austríaca de cristais Riedel possui quase 400 modelos.

A austríaca Riedel possui mais de 400 modelos de taças
A austríaca marca de cristais Riedel possui mais de 400 modelos de taças. É natural a dúvida sobre qual taça de vinho ser a correta

Mas, claro que não é necessário ter todas essas taças em casa para poder aproveitar o melhor de cada vinho. Uma taça grande básica (com paredes curvas e levemente fechada no topo), que obedeça aos requisitos citados anteriormente, servirá para que qualquer vinho tinto ou branco seja saboreado de maneira adequada. O importante como bem explica Karen MacNeil, no livro “A Bíblia do Vinho” é que a taça seja bem desenhada e tenha um bojo igualmente generoso para oferecer espaço para os sabores evoluírem.

De toda forma, existem alguns tipos básicos que merecem destaque e uma pequena explicação sobre sua importância:

Tipos Básicos de Taça de vinho

aaaabordeaux
Taça Bordeaux

Taça de Vinho Bordeaux –

Essa taça possui o bojo grande e a borda mais fechada. Ela foi idealizada para degustar vinhos mais encorpados, ou seja, mais presentes em boca, e ricos em taninos. Seu desenho foi feito para concentrar os aromas. A ideia dessa taça é fazer com que a ponta da língua sinta os aromas frutados antes de os taninos serem levados para o fundo da boca. Vinhos provenientes da Cabernet SauvignonCabernet FrancMerlotSyrah e Tannat são os mais indicados para serem consumidos nessa taça.

O conteúdo continua após o anúncio
aaaaborgonha
Taça Borgonha

Taça de Vinho Borgonha –

Possui o formato de balão com um bojo maior do que as taças Bordeaux para permitir que o vinhotenha maior contato com o ar e consequentemente libere mais aromas e sabores. Foi idealizada para ressaltar as qualidades mais macias e maduras do vinho e para diminuir sua acidez. São consumidos nessa taça os vinhos das uvas Pinot NoirBarberaNebbiolo, Amarone.

Taça de vinho branco
Taça de vinho branco

Taça de Vinho Branco –

A taça de vinho branco é menor do que a do tinto para que o vinho não ultrapasse a temperaturaideal, já que os brancos devem ser consumidos a temperaturas mais baixas. O desenho com a borda estreita visa permitir que o vinho entre na boca de forma a percorrer caminhos onde encontre equilíbrio entre doçura e acidez – algo essencial nos vinhos brancos. Os vinhos rosés (rosados) também são degustados nessas taças.

Taça Iso
Taça Iso

Taça de Vinho ISO (International Organization for Standartization) –

Aprovada em 1970 por uma organização internacional para ser utilizada em degustações técnicas. É um achado em termos de desenho. Bastante recomendada para se ter em casa, pois é relativamente pequena e serve para degustar qualquer vinho.

Taça Flute
Taça Flute

Taça de Vinho Flute (ou flauta) –

champanhe e os vinhos espumantes são melhores apreciados se servidos em taças especialmente longas, denominadas flute. Nessas taças, além da efervescência ser mantida por mais tempo, os aromas são liberados de forma mais apropriada. O desenho também permite que as borbulhas (perlage) e os aromas sejam direcionados para o nariz.

Dica importante –

Independentemente da taça escolhida para degustar um vinho, lembre-se que quanto mais cheia, mais difícil será girá-la para sentir seus aromas, portanto, o ideal, é que apenas um terço dela seja preenchido.

Etiene Carvalho

Etiene Carvalho

Etiene Carvalho é jornalista, especialista em Comunicação Digital pela Universidad de Alcalá (Espanha). Nível 3 Wine and Spirits Education Trust (WSet), Especialista em Vinhos da Califórnia (CWAS) e Sommelier Avançado Federazione Italiana Sommelier Albergatori Ristoratori (Fisar).

Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia