Dicas importantes para auxiliar na escolha de um bom vinho

Por Etiene Carvalho

06/07/2017 às 03:27hs - Atualizada 07/07/2017 às 09:28hs

 Para desmistificar e democratizar o consumo de vinho, é preciso levar em conta algumas informações importantes.
Para desmistificar e democratizar o consumo de vinho, é preciso levar em conta algumas informações importantes.

O vinho tem se tornado mais acessível e popular a cada dia, deixando de ser uma bebida para poucos privilegiados. No entanto, a tarefa de selecioná-lo pode ser algo corriqueiro para degustadores experientes e um momento de tensão para apreciadores eventuais. Para desmistificar e democratizar o consumo de vinho, é preciso levar em conta algumas informações importantes.  Abaixo, algumas dicas práticas que vão tornar mais simples a tarefa de selecionar a bebida e transformar o momento de consumi-la ainda mais prazeroso. Confira:

Pelo local de Compra

É importante verificar se existe refrigeração adequada para manter o vinho climatizado. e também observar se estão posicionados na horizontal.

Você pode comprar vinhos em lojas especializadas ou mesmo em supermercados. No entanto, em ambos os locais é imprescindível verificar se existe refrigeração adequada para manter a bebida devidamente climatizada. Se os produtos estiverem expostos ao sol ou em local muito quente, evite a compra. É interessante também que os vinhos estejam posicionados na horizontal. (No caso de grandes supermercados onde a rotatividade é alta, quase sempre isso não deve ser levado em consideração, de toda forma, evite escolher os vinhos que estão no fundo das prateleiras).

Pela Uva

Não ignore o paladar de quem irá desfrutar a bebida e a respectiva ocasião em que isso acontecerá.

O importante aqui é não ignorar o paladar de quem irá desfrutar o vinho e a respectiva ocasião em que isso acontecerá. Por exemplo, caso a bebida seja servida em uma festa com mais de 50 pessoas, o ideal é selecionar um vinho branco e/ou tinto produzidos com cepas mais conhecidas, a Chardonnay e a Cabernet Sauvignon são sempre uma boa opção e, nesse caso, dê preferência a vinhos mais jovens. Se a bebida for servida para iniciantes em um jantar intimista, o indicado é que seja um vinho de corpo médio e mais frutado, como um Merlot; se for um almoço direcionado a quem entende do assunto, o melhor é oferecer um vinho elegante e de boa reputação mundial, como um bom Syrah do norte do Rhône ou até mesmo um Pinot Noir da Borgonha ou da Califórnia; agora, se a bebida for para você apreciar sozinho ou com amigos informalmente, opte por um vinho elaborado com a(s) uva(s) que mais lhe apetece(m) ou, então, inove e tente descobrir novos sabores, sempre escolhendo um vinho de uma casta diferente para degustar.

Pelo Preço 

se você quer bebida para o dia-a-dia não hesite em comprar vinhos baratos de grandes vinícolas famosas ou até mesmo aproveitar promoções de sites ou lojas confiáveis
Se você quer bebida para o dia-a-dia não hesite em comprar vinhos baratos de grandes vinícolas famosas ou até mesmo aproveitar promoções de sites ou lojas confiáveis

Este aspecto é um tanto polêmico, porém, normalmente, quando o assunto é vinho, a qualidade está relacionada ao preço. Vinhos produzidos em larga escala por grandes vinícolas, em geral, são mais baratos do que vinhos elaborados em menor proporção, na maior parte das vezes, por pequenos produtores. A forma como o vinho é produzido (se ele estagia em barricas novas de carvalho; se as barricas são francesas; se envelhece em garrafa; se é elaborado com poucos cachos etc.) vai influenciar diretamente na qualidade do produto e vai representar um acréscimo direto no preço de venda. Portanto, se você quer bebida para o dia-a-dia não hesite em comprar vinhos baratos de grandes vinícolas famosas ou até mesmo aproveitar promoções de sites ou lojas confiáveis. No entanto, se a ideia é presentear alguém especial ou comprar um rótulo para abrir em um momento específico, opte por aqueles produzidos em menor escala, que consequentemente serão mais caros, mas também vão fazer mais sucesso.

Grandes liquidações: desconfie!

Ao comprar vinhos em liquidação, observe o rótulo, pois o seu mau estado pode significar que o vinho foi mal armazenado. É importante verificar também a quantidade de vinho dentro da garrafa. Se estiver baixo, provavelmente estará oxidado. Caso a promoção não seja realizada por um estabelecimento de confiança, compre poucas garrafas e experimente antes de investir em outros rótulos para evitar problemas.

O conteúdo continua após o anúncio

Pela safra

Vinhos mais frescos e frutados, normalmente, são de safra mais jovem.

Se a preferência de quem vai degustar o vinho é por uma bebida mais fresca e frutada, então, o ideal é que seja comprado um vinho cuja safra seja mais recente, essa regra vale tanto para brancos como para tintos. Se a preferência for por vinhos com mais força e complexidade, tanto no nariz como na boca, o melhor é procurar um vinho mais antigo, um de guarda.

Por Harmonização

A harmonização é algo bem complexo, mas há regras básicas que devem ser observadas

A comida que acompanha o vinho também serve de base para a escolha de um vinho. De modo geral, (de modo geral, mesmo!!!!), as regras falam em vinhos brancos ou tintos leves para acompanharem peixes;  tintos mais encorpados e tânicos para as carnes vermelhas e fortificados para as sobremesas. Mas, claro que essas regras podem ser superadas, na verdade, a harmonização é algo muito complexo. De toda forma, fica a dica geral para um bom casamento entre vinho e comida!

Quer saber mais?

Acesse o site do Blog Vinho Tinto e também nossas redes sociais. Estamos no instagram @blogvinhotinto e no Facebook.

Etiene Carvalho

Etiene Carvalho

Etiene Carvalho é jornalista, especialista em Comunicação Digital pela Universidad de Alcalá (Espanha). Nível 3 Wine and Spirits Education Trust (WSet), Especialista em Vinhos da Califórnia (CWAS) e Sommelier Avançado Federazione Italiana Sommelier Albergatori Ristoratori (Fisar).

Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia