Um Giro Pelo México: 50 fotos, sobre duas ou mais rodas

Por Dudu Mazzei

08/09/2017 às 01:13hs - Atualizada 09/09/2017 às 22:55hs

Registrei durante a minha viagem pelo México, (entre o final de julho e começo de agosto), centenas e centenas de imagens. Resolvi  escolher e publicar 50 delas e comentá-las, uma a uma.

Reforço que nas legendas eu exponho a minha opinião e visão (com o bom humor de sempre) de um país que eu respeito e admiro muito. Lembranças de situações, lugares e pessoas que jamais sairão do meu coração.  Registros de coisas curiosas, algumas bem familiares para nós, brasileiros. Outras, nem tanto.

Se você tiver alguma dúvida, fique à vontade para perguntar!

 

Safari mexicano

O simpático VW Safari, derivado do Fusca. Se fosse vendido no Brasil, faria enorme sucesso! Foto: Dudu Mazzei

Ultrapassagem de risco

Repare os veículos envolvidos neste lance. Prefiro não comentar… Foto: Dudu Mazzei

 

UTV no trânsito

Um UTV circulando tranquilamente pelo centro da cidade. No interior do país, o trânsito de veículos é mais “liberado”. Foto: Dudu Mazzei

UTV de carga

Quase uma picape! Nunca tinha visto um desse modelo antes. Foto: Dudu Mazzei

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Alta voltagem

Toyota Prius elétrico (híbrido). Raro aqui e lá! Foto: Dudu Mazzei

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Escapou do Brasil

Ford Escape 2015, maior que a nossa Ecosport. Por qual motivo não é vendido no Brasil? Foto: Dudu Mazzei

 

Uma família, duas rodas

Uma imagem cheia de “sem”: sem capacete, sem noção, sem juízo, sem segurança, sem…. Foto: Dudu Mazzei

 

Pagode na caçamba

Que perigo #2: em plena estrada movimentada. Foto: Dudu Mazzei

 

Corcel Negro

Que perigo #3: será que só aquela cordinha segura o cavalo? Foto: Dudu Mazzei

 

Transporte transparente

Que perigo #4: coragem! Foto: Dudu Mazzei

 

Refrescando a segurança

Que perigo #5:  para comprar sorvete, a picape de serviço utiliza parte da pista de rolamento. No acostamento ficam os tambores e o vendedor. Foto: Dudu Mazzei

 

“Andar com fé eu vou, a fé não costuma falhar”

Pendurados no retrovisor interno da maioria dos veículos, a demonstração de fé em forma de amuletos. Foto: Dudu Mazzei

 

Operação Autolavado

Uma curiosidade: a Operação Lava Jato seria batizada de Operação Autolavado no México? Foto: Dudu Mazzei

 

Só de rolé

Notei que lá as motos de “serviço”  ou de carga são raras. A maioria é utilizada pelos amantes das duas rodas para deslocamento e lazer. Foto: Dudu Mazzei

 

Despacito

Um Chevy Pop de Auto Escola com adesivos e pintura chamativos. Foto: Dudu Mazzei

 

Desconhecido

Outro desconhecido no Brasil, o Hyundai Accent 2012 é quase do mesmo porte do HB20S. Foto: Dudu Mazzei

 

O conteúdo continua após o anúncio

Que venha 2018

Kia Rio, uma ótima opção de sedan, que talvez chegue em 2018 ao Brasil. Foto: Pepê Mazzei

 

Atração 4×4

O Suzuki Vitara é vendido no México como Chevrolet Tracker. O adesivo “$” indica que o carro está à venda. Foto: Pepê Mazzei

 

R$ 50 mil

Segundo lugar em vendas no México em 2017, a picape Nissan NP300 é utilizada tanto para cargas quanto para transporte de passageiros (em uma carroceria adaptada para esta finalidade). Tem motor 2.5 movido a gasolina de 160 cavalos e câmbio de seis marchas. O preço (bem atrativo) de uma 0km parte do equivalente a R$50 mil! Foto: Dudu Mazzei

 

Velha guerreira

Em todas as cidades que passei, vi pelo menos um Jeep Cherokee dessa geração, muito vendida no Brasil na década de 90. Foto: Dudu Mazzei

 

“A” nave

Lincoln Navigator, uma verdadeira “nave”. Praticamente desconhecido no Brasil. Foto: Dudu Mazzei

 

Te conheço de algum lugar

No Brasil, Renault Clio. No México, Nissan Platina. Foto: Dudu Mazzei

 

Nunca vi mais gordo

Fusca com baú, ao lado de uma enorme van. Desconhecidos no Brasil. Foto: Dudu Mazzei

 

Raro e caro

E não é que eu vi na cidade de Taxco um dos raros 2.999 exemplares  do “Volkswagen Sedán Última Edición”? O México foi o último país a fabricar o Fusca. Sua produção foi até 2003. Foto: Dudu Mazzei

 

Os brutos também são amados

Os caminhões basculantes possuem a caçamba mais curta e mais alta que os nossos. Muitos são antigos e “personalizados”. Foto: Dudu Mazzei

 

Xô, diesel!

Caminhão Ford F450 com um incrível motor a gasolina Triton V10 (360 hp) de 6.800 cilindradas!!! Foto: Dudu Mazzei

 

Lar, doce lar

Até os caminhões trucados possuem cabine espaçosa. Praticamente uma quitinete. Foto: Dudu Mazzei

 

VW na cabeça

Alguns modelos de carros da VW vendidos no Brasil, são fabricados no México. No detalhe, o caminhão cegonha transporta um carro bem em cima da cabine. Foto: Dudu Mazzei

 

Diversidade de marcas 

A variedade de marcas e modelos é enorme. O Gol da foto (fabricado aqui no Brasil) lá se chama Pointer. Foto: Pepê Mazzei

Feiura ao cubo

Com placas do Texas (EUA), este Nissan Cube me chamou atenção pelo design de gosto duvidoso. E você, gostou? Foto: Dudu Mazzei

Magiclick

Ford Maverick,  parecido com a versão brasileira, ícone aqui e lá nos anos 70. Fotos: Pepê Mazzei

 

Money, que é good, nóis num have

Um carro-forte que parece ter saído de um filme de desenho animado. Observe os retrovisores. Foto: Dudu Mazzei

 

Alegoria e adereços, 10!

O caminhão, no México, é uma paixão nacional. Alegorias e adereços são muito comuns. Foto: Dudu Mazzei

 

El Bigodon

E este “bigodão” na tampa do motor, hein? Foto: Dudu Mazzei

 

Marcas famosas

As marcas de caminhões mais famosas no Brasil são “desconhecidas” no México e vice-versa. Foto: Dudu Mazzei

Bicudos

Ônibus bicudos com “cara” de caminhão são muito comuns no México. Foto: Dudu Mazzei

 

Eclipse Negro

Lembra do Mitsubishi Eclipse, sucesso entre os jogadores de futebol brasileiros na década de 90? Foto: Dudu Mazzei

 

Lobo selvagem

Picape Ford Lobo. Luxo, conforto e motor potente movido a gasolina. Diesel em picapes lá é raríssimo. Foto: Dudu Mazzei

É para O público! Mas não é público…

Estacionamento “público”. Quer dizer que ele é de propriedade particular, destinado ao público. Para saber o valor, basta dividir 8 pesos mexicanos por 5. Ou seja, ele custa menos de R$2,00 a hora, 1/4 do preço cobrado aqui em Juiz de Fora. Foto: Dudu Mazzei

Paixão nacional

O Mustang é um carro muito admirado pelos mexicanos. Ao fundo, a picape Nissan que foi o segundo veículo mais vendido entre janeiro e julho de 2017. Foto: Dudu Mazzei

 

Busão retrô

O “busão” simpático ao lado de uma viatura da Polícia Municipal da cidade de Jalacingo, onde fiquei hospedado. Foto: Dudu Mazzei
Vai dizer que este ônibus não é charmoso? Foto: Dudu Mazzei

 

Dina

Caminhão da marca Dina, que significa “Diesel Nacional”. Os enfeites são comuns no México. Foto: Dudu Mazzei

 

Cabeça dura

O capacete foi substituído por um chapéu. Pode isso, Arnaldo? Foto: Dudu Mazzei

 

Sonic mais bonito

Chevrolet Sonic em uma versão mais moderna, que não chegou ao Brasil. Foto: Dudu Mazzei

 

Feito em casa

Cavalo mecânico Kenmex (feito no México), com tração nos dois eixos traseiros. A enorme cabine possui espaço para duas camas, muito comum por lá. Mais conforto para o motorista. Foto: Dudu Mazzei

“Era uma vez, uma aeronave no meio do nada”…

Para fechar este álbum, uma curiosidade. O que faz um avião deste tamanho, no meio da vegetação de uma propriedade rural no interior do México? Confesso que tomei um susto quando o vi da primeira vez. Foto: Dudu Mazzei

 

Dudu Mazzei

Dudu Mazzei

Nascido e criado em JF, formado em Técnico de Mecânica no CTU da UFJF, mecânico desde 1984, tenho uma oficina de carros desde 1986, sou jornalista e fotógrafo desde 1989. Participo de provas de automobilismo há mais de 35 anos como mecânico/preparador, fotógrafo ou jornalista. Às vezes, todas as funções ao mesmo tempo. Sou também consultor automobilístico e instrutor de mecânica de autos.

Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia