Alimentação: a chave para uma vida saudável e longeva

Por Alice Amaral

25/09/2017 às 16h18 - Atualizada 26/09/2017 às 11h36

Nascemos sem uma data certa para morrer. Procuramos uma existência plena ao longo da vida, com muita saúde para realizar variados projetos. Mas, em todo este processo, como funciona o envelhecimento, que lentamente leva nosso fôlego, disposição física, capacidade de produzir e um pouco da memória?

 

A verdade é que começamos a envelhecer a partir do nascimento. Neste sentido, podemos criar uma analogia com um automóvel que acabou de ser produzido. Se esse automóvel não receber manutenção e for bem cuidado, certamente apresentará problemas mais cedo e sua vida útil será reduzida. O mesmo ocorre com o nosso corpo. Se não houver um acompanhamento desde cedo, corremos riscos e provavelmente nossa vida será mais sofrida ou até interrompida.

 

O início pode ser mais favorável se as mamães tomarem cuidados durante os períodos da gestação, pré-natal, exames e acompanhamento, além da própria alimentação. Mas, como o feto será bem alimentado se a mamãe descuida disso?

 

Na infância e adolescência, os cuidados gerais dependem muito dos pais e dos educadores. E, a partir deste ponto cada um deve tomar para si a responsabilidade de se manter na melhor forma possível.

 

Praticar exercícios físicos, controlar o estresse, cultivar boas amizades, adotar uma postura otimista frente à vida, ter um frequente acompanhamento médico e boa alimentação são aspectos essenciais. E, não adianta alegar falta de tempo, se não há lugar na agenda para as coisas boas e importantes da vida. Não se cuidar por falta de tempo é também abreviar o tempo de vida. E o pior: o que for vivido pode ser de forma pouco feliz. Portanto, devemos nos cuidar e muito.

O conteúdo continua após o anúncio

 

Outro ponto importante é o tempo e a qualidade do sono. Ninguém permanece saudável negligenciando o bom sono. Não fumar e consumir bebida alcoólica com moderação também estão no rol dos itens essenciais para uma vida longa e saudável.

 

A alimentação tem um papel fundamental em todo o processo de envelhecimento saudável. Não precisamos sofrer tanto com doenças constatadas na terceira idade, que tiram o prazer de existir. A ideia é viver sempre com saúde. Para isso, necessitamos selecionar bem o que ingerimos diariamente, procurar obter o melhor dos alimentos e evitar aqueles itens que sabotam nossa saúde.

 

Diagnóstico bem feito, acompanhamento constante e dieta personalizada auxiliam para uma jornada mais suave e prazerosa. E, cabe sempre o lembrete: cada pessoa é única. E, a alimentação também segue a regra da singularidade e individualidade. Não adianta pensar que todos precisamos nos alimentar com o que temos, sem se preocupar com as necessidades específicas.

 

Alimentos podem causar inflamações, desencadear alergias e outros problemas que prejudicam o funcionamento do organismo. Por outro lado, a correta alimentação é um dos grandes aliados na busca pela vida plena e longa. A escolha é sua.

Alice Amaral

Alice Amaral

- Título de Especialista em Nutrologia – RQE 17.528 – Associação Médica Brasileira e Associação Brasileira de Nutrologia . - Título de Especialista em Medicina do Esporte – RQE 17.925 – Associação Médica Brasileira e Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte . - Pós Graduação em Medicina Física e Reabilitação – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro – R.J. - Formação Médica em 1983

Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia