Própolis ajuda no emagrecimento e fortalece o sistema imunológico

Por Alice Amaral

20/09/2017 às 09h12 - Atualizada 21/09/2017 às 12h34

 

Própolis é uma palavra um pouco exótica, vinda do grego pro (em favor) e polis (cidade), ou seja, em defesa da cidade (colmeia – cidade das abelhas), também conhecida como cola de abelha, pois serve para consertar danos na colmeia. É uma resina vegetal encontrada em diversas plantas que as abelhas utilizam para recobrir a entrada da colmeia e proteger contra fungos, bactérias, invasores e também do frio.

 

Conhecido desde a antiguidade, o própolis era utilizado tanto por egípcios e gregos como antisséptico ou para embalsamar cadáveres. Hipócrates, um dos nomes mais importantes da história da Medicina, descreveu o própolis como cicatrizante. Já o Império Inca para tratar febre e inflamação.

 

O historiador romano, Caio Plínio Segundo, descreveu como um elemento responsável pelo tratamento e redução das dores e edemas.  Na Assíria (reino em torno da região do alto Rio Tigre, ao norte da Mesopotâmia) era usado para fazer crescer os cabelos. Os soldados romanos carregavam o própolis para tratar de feridas de flechas e espinhos, e também para amenizar as dores.

Após percorrer esse longo caminho histórico, o própolis atualmente é usado nas academias de ginástica como coadjuvante nos processos de emagrecimento, visto sua capacidade de combater os radicais livres e também as inflamações, além de ajudar na qualidade do sono. Tudo muito importante no processo de perda de peso.

 

Ele é rico em flavonoides, vitaminas A, B1, B2 e B3, C e E, minerais (zinco, cálcio, magnésio, fósforo, ferro, potássio e cobre), tem efeito anti-inflamatório, antisséptico, antimicrobiano, antivirótico, bactericida, antioxidante e combate os radicais livres.

 

Para explicitar o que foi dito:

Antivirótico: herpes, gripes;

O conteúdo continua após o anúncio

Fungos: cândida;

Bactericida: H. Pylori, Samonela; Antibiótico natural, só destrói as bactérias prejudiciais ao organismo, preservando a nossa microbiota intestinal. E ainda as bactérias não criam resistência, como no caso do uso de antibióticos sintéticos.

 

Possui propriedades que estimulam o sistema imunológico e ação inibidora na multiplicação de células cancerígenas. O própolis é utilizado no tratamento de doenças respiratórias, bronquite, resfriado, amigdalite, infecção urinária, úlceras gástricas, acne, cáries e gengivite.

 

E ainda, o extrato de própolis é um poderoso detoxificante, que ajuda na eliminação de xenobióticos, substâncias tóxicas, estranhas no nosso organismo, que agem como disruptores endócrinos. Ou seja, desregulam o sistema hormonal. A melatonina, o hormônio do sono e da juventude, tem a sua produção estimulada pelo própolis.

 

Estudos tem demonstrado a sua ação contra vários tipos de câncer.

A contraindicação seria a alergia à própolis.

Sempre consulte seu médico especialista.

Alice Amaral

Alice Amaral

- Título de Especialista em Nutrologia – RQE 17.528 – Associação Médica Brasileira e Associação Brasileira de Nutrologia . - Título de Especialista em Medicina do Esporte – RQE 17.925 – Associação Médica Brasileira e Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte . - Pós Graduação em Medicina Física e Reabilitação – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro – R.J. - Formação Médica em 1983

Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia