Você sabe o porquê do setembro ser amarelo?

Por Alice Amaral

11/09/2017 às 14h18 - Atualizada 11/09/2017 às 14h18

Quando falamos do tema “Setembro Amarelo”, precisamos lembrar que no Brasil este é apenas um bebê que começa a engatinhar. A primeira campanha feita foi em 2014,  há 03 anos apenas e iniciou-se  através da CVV (Centro de Valorização da Vida), com apoio do CFM (Conselho Federal de Medicina) e a ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria) em Brasília.

No ano seguinte em 2015, a campanha conseguiu alcançar uma maior abrangência em todo território nacional, alguns monumentos históricos foram iluminados de amarelo, como um sinal de alerta. Alguns exemplos são: o Cristo Redentor no Rio de Janeiro, Congresso Nacional, a Ponte Juscelino Kubitschek em Brasília, o Estádio Beira Rio no Rio Grande do Sul e vários outros. Também foram realizadas algumas outras ações do tipo caminhadas, passeios ciclísticos, e abordagens em locais públicos.

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), no Brasil entre 1980 e 2014 a taxa de suicídio entre jovens de 15 a 29 anos aumentou representativamente em 27%, um dado que nos indica e ao mesmo tempo sinaliza o tanto que devemos estar alerta, não só no mês de setembro, mas sim em todos os dias do ano, para que em nossos lares com os nossos filhos e familiares esse evento trágico não venha ocorrer. Hoje sabemos que a maior causa do suicídio é gerada pelos ditos “transtornos” de ansiedade e depressão.

O conteúdo continua após o anúncio

Dados da própria Organização Mundial de Saúde relatam que o nosso país é campeão mundial de pessoas com transtorno de ansiedade e também se encontra no quinto lugar do ranking de pessoas com depressão. Então a pergunta é… Como ajudar? Normalmente a pessoa que deseja cometer suicídio não quer dar um fim na sua vida e sim na sua dor, na sua angustia, no medo e no sofrimento que estes lhe estão causando. Esta pessoa precisa de muita atenção, afeto e carinho, e essencialmente de forma coadjuvante, da ajuda de um profissional. Porque nem sempre só a atenção de um amigo ou familiar, será o suficiente para que ele se livre destes sentimentos que o estão sufocando e possa assim restabelecer sua saúde emocional.

Alice Amaral

Alice Amaral

- Título de Especialista em Nutrologia – RQE 17.528 – Associação Médica Brasileira e Associação Brasileira de Nutrologia . - Título de Especialista em Medicina do Esporte – RQE 17.925 – Associação Médica Brasileira e Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte . - Pós Graduação em Medicina Física e Reabilitação – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro – R.J. - Formação Médica em 1983

Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia