Coworking – ambiente de trabalho

Compartilhar espaços e recursos de escritório é a mais recente proposta de pessoas que continuam trabalhando independentes umas das outras, mas dividem o mesmo espaço. Este é o objetivo do coworking.

Por Aletheia Westermann

22/10/2017 às 07h00 - Atualizada 21/10/2017 às 22h59

Compartilhar espaços e recursos de escritório é a mais recente proposta de pessoas que continuam trabalhando independentes umas das outras, mas dividem o mesmo espaço. Este é o objetivo do coworking, um modelo de trabalho que tem atraído cada vez mais profissionais liberais, freelancers, empresários em viagem e startups, ou como alternativa ao home office.

Décor
M
uitos espaços de trabalho compartilhados apostam em um décor que estimula a criatividade. Além disso, a divisão de espaços vem modificando o modo como nos relacionamos e convivemos com o consumo. Espaços de convivência, como varandas e pequenas cozinhas são alguns requisitos desses lugares. A sustentabilidade também é uma preocupação. Uma boa opção é lançar mão de plantas que exigem baixa manutenção, ajudam a controlar o fluxo de gás carbônico e mantém o ar purificado. Além disso, madeiras de reuso e economia de energia com sensores de movimento para ativar as luzes reforçam o projeto sustentável.

Design no mobiliário

Peças chaves podem fazer a diferença e impor mais presença no ambiente! É bom investir em mesas e cadeiras modernas e ergonômicas, e ter muito cuidado com aquela cadeira bonita da foto, pois nem sempre é suficientemente boa!

Sala de reunião

Além de toda infra que um escritório precisa ter, talvez a sala de reunião seja o item mais importante de um coworking, pois uma vez que você está em um ambiente compartilhado, ter um lugar especial para receber os seus clientes e fazer uma reunião é fundamental.
As cores promovem novos impactos e sensações. E nem é preciso uma grande mudança: pintar apenas uma das paredes ou adotar alguns detalhes coloridos já é capaz de resultar impressões diferenciadas.

O conteúdo continua após o anúncio

Iluminação

Iluminação adequada é sinônimo de conforto e saúde, mas nem por isso ela precisa ser concebida da mesma forma em todos os ambientes. Em algumas áreas específicas, como corredores, copa e recepção é possível, e até indicado, prever aplicações diferenciadas, que valorizem determinados elementos e apresentem efeitos visuais interessantes. Articular melhor e variar a iluminação em certos pontos otimiza a ambientação e contribui para criar uma atmosfera renovada.

Siga-nos no Instagram e Facebook

Aletheia Westermann

Aletheia Westermann

Arquiteta e urbanista formou na UFJF EM 2001. Desde então é Arquiteta diretora do escritório Alethéia Westermann Arquitetos. Entre vários trabalhos importantes trabalhou na restauração do Cine Theatro Central em JF, tem projetos desenvolvidos tanto em São Paulo e Rio de Janeiro como no exterior: Em Londres, UK e nos Estados Unidos, nos estados da Florida e Connecticut . É colunista da rádio CBN/JF no programa Morar Bem Arquitetura e Interiores, além de escrever semanalmente para o Jornal Tribuna de Minas no caderno Casa e Cia.

Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia